Lisboa –  Os Jogos Olímpicos e Paralimpicos de Londres2012 estão a  ser referenciados em meios  habilitados adversos ao  regime como o evento que terá exposto a  relação  menos boa que agora  se atribui  entre o Chefe de Estado angolano José Eduardo dos Santos e o seu “Vice” Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó”.


Fonte: Club-k.net

Foi  desconsiderado em favor de Muandumba

Até Junho  último, o  vice-presidente da República,  era a figura do aparelho do Estado que estava  encarregue de  acompanhar os desportistas angolanos que foram a capital Inglesa participar  neste evento  que   decorre  de 27 de Julho a 12 de Agosto, e 27 do mesmo mês a 9 de Setembro.   No primeiro dia  Julho,  organizou na cidade Alta uma cerimônia de despedida com os desportistas a quem  desejou  “êxitos” ficando na agenda a sua partida para as próximas semanas para testemunhar  a cerimônia de abertura do avento.


No momento em que ele e o seu "staff"  se  prepararavam  para seguir viagem, para capital Britanica,  “Nandó”  foi informado pelo Embaixador de Angola em Londres, Miguel Fernandes Neto que caso viajasse não teria lugar de destaque (na tribuna VIP)  ao lado de  presidentes  e chefes de governos de outros países porque o lugar  da alta figura da delegação angolana  estava  reservado para o Ministro dos Desportos,  Gonçalves  Muandumba. Por iniciativa propria, “Nandó”    optou por não tomar parte da cerimônia de abertura do evento tendo  entretanto seguido para Londres a titulo privado e  conseqüentemente  se colocado ausente da campanha eleitoral do MPLA.


No domingo (5) passado compareceu no evento como cidadão normal com a sua família e  assistiu  a partida entre   atletas da selecção nacional de andebol com a congênere brasileira. No final do desafio foi confrontado por jornalistas angolanos  que manifestaram colher depoimento do mesmo em torno da competição. Falou em curtas  palavras para a  Agencia Angop porem, solicitou a um profissional da TPA, Dedaldino Conceição que não o filmasse  uma vez que não estava no local  a representar o Estado  angolano.


Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó”  prevê regressar a Angola no próximo dia 12 de Agosto e tem na sua agenda,  uma deslocação oficial  a Maputo, entre os dia 17/18,  para participar no encerramento da IX Cimeira da CPLP, em representação do Presidente da República, José Eduardo dos Santos. Esta deverá ser a última  missão a fazer nas vestes de segunda figura do Estado  angolano.


A ruptura que se atribui entre o mesmo e o líder angolano  é ultimamente conotada  pela forma como foi desencontrado na  linha de sucessão da liderança angolana que antecede a escolha para o cargo de futuro Vice- Presidente agora reservado a Manuel Vicente.  Foi-lhe avançado a proposta para  regressar ao parlamento como Presidente mas terá recusado por o gesto representar despromoção.  


No seguimento da sua  “declinação”, “Nandó”  segundo ventilações  teria se retirado para a sua fazenda em Quicuche  o que foi entendido como retiro para reflexão.  A informação   que  terá chegado a circulos  próximos ao  gabinete presidencial é de que o mesmo terá se reunido com  figuras de uma restrita  ala do partido na sua fazenda para analisar a sua posição nas listas a candidatos de deputados  para a próxima legislatura. Ao mesmo tempo surgiram informações  de que JES teria mandado apurar até  que ponto o suposto encontro teve um “carácter  conspiratório.”


Em meios que com ele convivem,  sentem  que esta a viver momentos do  fim da sua carreira  política na era Eduardo dos Santos. Não obstante, ao episodio de ter sido “apeado” da missão de acompanhar os desportistas angolanos a Londres, o  Vice-Presidente  “Nandó” , mostra-se  descontraído sem que expresse verbalmente  sinais de descontentamento contra o regime.  Faz saber, aos familiares,  que são “momentos da vida”.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: