Lisboa – João Melo, é o mais notavel  deputado da linha radical do regime que a sociedade  civil angolana o  identificado como o  promotor da campanha de desinformação destinada a por na mente das pessoas de que  a UNITA estará  a preparar distúrbios nas assembléias de voto   em determinadas regiões do país, sobretudo no centro sul.


Fonte: Club-k.net

Deputado é pela violação do artigo 86 da lei eleitoral  

A retórica  do deputado, segundo analistas da sociedade civil,  destina-se a desviar o assunto da entrega das  actas conforme manda   artigo 86 da lei orgânica das eleições gerais.


A referida lei orienta  que cada delegado de lista oriundo dos diferentes partidos deve  ter  uma copia da acta, porém a Comissão Nacional Eleitoral (CNE) recusa-se a cumprir o que manda a lei eleitoral.  João Melo segundo estimativas  prevê que ao não se entregar as actas em conformidade ao artigo 86, os representantes do partidos políticos da oposição, junto das Assembléias de votos irão recusar ir para as suas casas, sem que lhes seja entregue  os citados documento e  em caso de algum destes delegados de lista reclamar sobre este direito, o deputado ira vir a público dizer que este  é o “distúrbio” que ele vinha vaticinando.   


De referir que a  acta é o documento que depois da contagem dos votos, os membros da assembléia de voto, pertencentes aos nove  partidos concorrentes  devem preencher com os resultados  eleitorais  devendo ser assinada por todos os presentes.  Logo a seguir, cada  membro ou representante de partido que tiver a mesma permite fazer contagem paralela dos votos caso haja duvidas com os resultados a serem divulgados oficialmente pela CNE.


A entrega das actas a cada partido, permite aos mesmos fazer o escrutínio paralelo dos resultados ao mesmo tempo que a CNE faz o seu. Esta medida, impede  ou dificulta alteração dos resultados através de sistemas informáticos viciados, porque em caso de dúvidas, cada partido pode contar novamente visto que tem cópia das mesmas actas síntese que a CNE também tem. 


O deputado João Melo é oposto ao respeito do que manda a lei quanto ao capitulo das actas razão pela qual envereda pela campanha de desinformação para baralhar a mente das pessoas. 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: