Luanda -  O  Director do Jornal de Angola, José Ribeiro voltou a embaraçar  o  MPLA, ao fazer-se passar de porta-voz do regime intrometendo-se  em  assuntos que não  são  da sua esfera de trabalho. No passado dia 10 de Agosto destratou a proposta da UNITA  que prevê, caso ganhe as eleições revogar  a  lei que impede a importação de veículos com mais de 3 anos em Angola.


Fonte: Club-k.net

Voltou a intrometer-se em assuntos dos políticos

Na matéria avançada por José Ribeiro, colocou um anti titulo “sucana”, insinuando que o ,maior partido da oposição pretende trazer sucatas no país. Dias depois por via de um  outro texto, o diário angolano escreveu   que “Angola tem um problema grave de segurança rodoviária. Milhares de angolanos morrem nas nossas estradas. Samakuva quer aumentar ainda mais as vítimas da estrada importando autêntica sucata.”


A  UNITA, quando apresentou a  sua proposta referiu que “Preconizamos uma Angola moderna e desenvolvida, assente em princípios como o da mobilidade e da promoção do comércio. Assim, entendemos que abolir o Decreto Presidencial que impede a importação de veículos ligeiros com mais de 3 anos e de veículos pesados com mais de 5 anos serve os propósitos de promover a mobilidade do cidadão e das empresas que pretendem expandir a sua actividade comercial.”


Entretanto, o  embaraço que José Ribeiro causa ao regime do  MPLA inclina-se no facto de o partido no poder, ter sido o primeiro no inicio do ano em curso a dar sinais de pretensão de acabar  com  a mesma lei que para o Director do Jornal de Angola equivale trazer “sucana”.


Funcionários do Ministério do Interior,  explicaram, este ano que a  referida lei de impedimento entrou em vigor, a poucos anos atrás,  como medida destinada a educar as pessoas, porem apos as autoridades terem notado que alcançaram o desiderato, manifestam agora  interesse de a mesma regressar ao parlamento para ser revogada. Pretendiam  fazê-lo, em véspera de eleições mas por razões desconhecidas não foram a tempo de revogar pelo que se estima que venha acontecer na próxima legislatura. 


De lembrar que esta não é a primeira vez que  José Ribeiro causa embaraços ao regime ao intrometer-se em assuntos políticos. Em Abril de 2011,  Ribeiro   lançou  uma campanha de agitação em favor  do conflito armado  que estava a ser levado a cabo pelo  presidente derrotado da Costa do Marfim, Laurent Gbagdo,  para confundir  e  dar entender ao mundo que com os seus artigos/editorias,  representavam   posição do presidente José Eduardo dos Santos.  José Ribeiro  passa  por cima do Ministério das relações exteriores que numa entrevista do seu porta voz a RFA, declarou que Angola defende a posição   da União Africana que foi em reconhecer o Presidente Outtara  que foi eleito naquele país, ao qual Ribeiro insultava  e destrava  como “golpista”.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: