A esposa do sulfuroso homem de negócios francês, Sónia Falcone, chegou a dar 6 mil dólares em 2001 quando Mc Cain concorria às eleições para o senado no círculo do Estado americano de Arizona.

O dado consta do volumoso relatório elaborado pelo juiz de instrução, Philippe Courroye, que tem servido de base do julgamento em curso na 11ª sala do Tribunal Correccional de Paris desde segunda-feira 06 de Outubro corrente.

O dinheiro era proveniente, estabeleceu o inquérito, dos lucros dos negócios do marido disponibilizado para donativos aos VIP do então país de asilo da esposa.

Foi neste quadro que Sónia chegou a remeter, também, um cheque de mil dólares como contribuição de apoio à candidatura de George Bush às eleições presidências na época.

Só que este, assim que soube da prisão preventiva de Pierre Falcone nos primeiros solavancos do escândalo Angolagate, mandou cautelosamente devolver aquela soma.

Quanto a Mc Cain, desconhece-se a sua reacção agora que veio à ribalta o antigo donativo da mulher de Falcone, entretanto expulsa deste então dos Estados Unidos porque a Administração recusou prolongar o seu visto de permanência.

Fonte: Apostolado



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: