Lisboa - Ex-editor da revista "Rolling Stone" escreve biografia de Michael Jackson e afirma que a estrela da música pop morreu virgem. Mas parece que é a única "novidade".

Fonte: Expresso

Que o cantor Michael Jackson era uma pessoa com muito talento artístico, excêntrica, solitária e infeliz já inúmeras pessoas sabiam, agora, acrescenta-se mais um ponto, a novidade trazida por uma nova biografia do cantor da pop é que "morreu virgem".

O autor de "Untouchable" - biografia considerada "dispensável" pelo jornal "New York Times" por "não acrescentar nada sobre a personalidade enigmática do cantor - é o jornalista e ex-editor da revista "Rolling Stone", Randall Sullivan, que acompanhou a carreira de Michael Jackson durante muitos anos.

Michael Jackson "morreu virgem aos 50 anos, nunca teve relações sexuais com nenhum homem, mulher ou criança, o que o levou a um estado especial de solidão, que o fez tão único como artista e tão infeliz como ser humano", escreve Sullivan.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: