Lisboa – Faleceu nesta segunda-feira, 10, na Suíça, Stela Maunga, que em vida era referenciada como aquela que foi a primeira esposa do líder fundador da UNITA,  Jonas Malheiro Savimbi, e mãe da sua primogênita, Nanikie Opoku.

Fonte: Club-k.net

Stela Maunga que estaria na casa dos 60 anos de idade, foi uma cidadã sul africana/Zimbabuana que fora secretária do malogrado panafricanista George Padmore. Ela conheceu o primeiro presidente do “Galo Negro” na cidade do Cairo por intermédio de um amigo comun, o queniano Tom Mboya, que ajudou Savimbi a ter contactos na ex-OUA (agora União Africana).

Logo a seguir, Stela Maunga imigrou-se para a Suíça, enquanto que o então namorado Jonas  Savimbi partiu para China fazer treinos militares e se instalar nas matas de Angola, onde ele se manteve durante muitos anos.

Nos anos 80, o líder guerrilheiro reatou contactos com a filha única desta relação. Porém, a partir do exterior onde ela sempre viveu, a primogênita Nanikie Opoku teria recusado um contacto de aliciamento das autoridades angolanas para que falasse publicamente mal do seu pai, a luz da campanha política que o regime movia contra a  imagem  do falecido presidente da UNITA.

Jonas Savimbi, ao que consta, tornou-se mais tarde muito amigo desta filha formada em Marketing, numa das universidades de Londres, e é casada com um cidadão ganense. Nanikie Opoku que já visitou Angola, no passado foi uma das poucas mulheres que cozinhou para o falecido guerrilheiro já como adulto. Nas matas, a comida de Savimbi era feita por homens/cozinheiros.

*Na imagem fotográfica pode se ver Jonas Savimbi com uma outra esposa Vinona que veio a falecer no início da década de oitenta. Ao colo, esta a filha Helena Sakaita.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: