Lisboa –   O  Presidente José Eduardo dos Santos, confirmou, por  intermédio de um recente  Decreto Presidencial n.º 243/12 a nomeação do general  Fernando Torres Vaz da Conceição “Mussolo” para o cargo de Inspector Geral de Defesa Nacional  antecedido de um outro (n.º 242/12) que exonera  este oficial superior  da semelhante função que exercia no Ministério  do Interior.


Fonte: Club-k.net

A saída de Fernando Torres Vaz da Conceição “Mussolo”  do Ministério  do  interior   divide opiniões naquela estrutura governamental. Há correntes que o viam como o mais serio candidato para o cargo de comandante geral da polícia nacional em substituição de Ambrósio de Lemos.  Ao mesmo tempo há conhecimento de grupo internos que encaram a sai saída  com “alivio”  por ter sido interpretado como a figura  que  nas vestes de inspector do Ministério  estaria a preparar   uma lista propondo  a  exoneração   de comandantes províncias  ao qual julgava que teriam incorrido em falhas de  gestão  no exercício das suas funções.  Desde então passou a ser objecto de reserva.


Com a sua saída, é  apontado como potencial candidato ao cargo de inspector Geral do Ministério do Interior,  o comissário António Pedro Joaquim "Kandela", actualmente a exercer funções de comandante da polícia nacional na província do Namibe.   A semelhança de “Mussolo”, o comissário   Pedro  "Kandela" é também  um quadro  a quem os quadros atribuem-lhe competência e disciplina. Nos últimos 6 anos chefiou o comando da polícia de Luanda, Cabinda para de seguida ser despachado para o sul do país, onde se encontra.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: