Passado algum tempo, com o desenvolvimento dos nossos diálogos, exactamente no final do mês de Julho começamos a relação amorosa que vimos mantendo até ao presente momento, mas que está por um fio. Pelo que exponho abaixo:
 
       A Sra. Pastora Catarina Dala, mãe da Tunicha não aceita a nossa relação, não me aceita como genro dela, por eu ser uma pessoa com deficiência física (vide fotografia em anexo). Ela diz que sou aleijado e que prefere sair da igreja do que aceitar que eu seja o marido da filha dela.
 
      E foi mais distante; ela mandou vir a sua irmã mais velha que vive em Malange para ralharem com a filha, fazerem-lhe ameaças e promessas de pragas, dizendo que a Tunicha deverá esquecer que tem família, caso insista nessa relação e que não mais desejarão vê-la por nada. A tia vinda de Malange, que não é da mesma religião, ou pelo menos não professa nenhuma, não me conhece, nunca me viu e nem imagina como eu sou, esta tentou forçar a sobrinha a ir com ela em Malange e disse ainda que arranjaria marido para ela; a mãe da Tunicha chegou igualmente a ponto de atacar uma vizinha dela, que conheci através da Tunicha, acusando-a de  estar a arranjar para a filha dela, um homem aleijado para depois rir-se dela. E acusando-me a mim de ter conseguido a filha por meio de feitiço.
 
      Estou profundamente decepcionado e muito chocado com esse comportamento da mãe, da tia da Tunicha e de outras pessoas que estão a apoia-las. Penso que este comportamento discriminatório, por isso absolutamente reprovável e imoral. Não sei qual é a visão da Igreja, de que são “pastores” os pais da Tunicha, sobre esse assunto. Será que para eles uma pessoas com deficiência não serve aos olhos de DEUS? É inútil? DEUS rejeita-os? Porque a igreja fala de cura milagrosa? Será mera demagogia?
 
      Como reacção ao exposto acima, sendo necessário defender-me a mim e a minha dignidade, sendo necessário que a Sra. Catarina que me trata como inimigo e “animal” aprenda que não são as pernas, que nos tornam humanos, mais sim aquilo que a bíblia chama de “a pessoa secreta do coração”, ou seja, aquilo que somos por dentro e a nossa espiritualidade, e com vista a expor este assunto ao julgamento da sociedade e de certas instituições, estou a levar a cabo uma onda de denúncia junto da IFEPAA BOM DEUS, da comunicação social(jornais e rádios), da área dos direitos Humanos da assembleia Nacional, de Organizações dos Direitos Humanos,  sociedade em geral e vários sites e-mail´s de internet, e pedir que repassem esta denúncia e emitam opiniões. Se calhar sou eu que estou desenquadrado, ou fora da realidade, e que a sra. Catarina Dala(quem sabe a religião dela também?), têm razão. Espero reacções da sociedade e das instituições.
 
      Coloco-me a disposição para qualquer abordagem adicional.
  
Luanda, 17 de Outubro de 2008.
  
Atenciosamente,
 
Adão Ramos
Contacto:00244 923 300 144
E-mail: AdãEste endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..
Fonte: Club-k.net



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: