Luanda - Mal saíram em liberdade os jovens do Movimento Revolucionário já pensam em arregaçar as mangas e saír novamente à rua para se manifestarem em favor do esclarecimento da situação de Isaías Cassule e Alves Kamulingue.

Fonte: VOA

Cassule e Kamulingue tinham estado envolvidos em manifestações anti-governamentais e desapareceram depois de terem sido raptados.

O Movimento Revolucionário como sempre defensor dos direitos humanos vai voltar a saír à rua para exigirmos aquilo que já nos levou  a manifestar no dia 22, nomeadamente explicações sobre o paradeiro de Isaías Cassule e Alves Kamulingue”, disse Hugo Kalunga que acusou as autoridades de “arrogância” e “prepotência”.

Kalunga disse que não pode ser permitido que “cidadãos continuem a desaparecer”. “Aqueles que deviam garantir a segurança do cidadão furtam-se em silêncio e não vamos permitir mais isso, as entidades competentes devem nos dizer onde estão o Cassule e o Kamulingue,” acrescentou.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: