Lisboa - A África do Sul venceu nesta quarta-feira, 23, Angola, por 2-0, em jogo da segunda jornada do Grupo A da Taça das Nações Africanas (CAN), numa partida em que prevaleceu a experiência da equipa da casa. Apesar de jogarem contra os anfitriões do torneio africano, os angolanos apresentaram-se sem receios, mas essa ousadia foi fatal, sobretudo no lance que deu origem ao segundo golo.

Fonte: O Jogo

Com este desfecho, os sul-africanos isolam-se, temporariamente, na liderança do agrupamento, com quatro pontos, à espera da conclusão do jogo entre Marrocos e Cabo Verde (18H00), que somam um ponto.

O ascendente da equipa sul-africana fez-se sentir com grande intensidade durante a primeira parte, mas o combinado angolano foi aguentando e até foi o primeiro a dispor de uma ocasião de golo, quando Mateus, avançado do Nacional, rematou com perigo, logo aos três minutos.

Angola adiou, durante meia hora, o golo inaugural, apontado pelo defesa central Sangweni, que aproveitou um mau alívio de Lunguinha, após livre marcado na direita.

ANGOLA PODE APURAR-SE SE GANHAR

Angola depende do desfecho dos dois encontos da terceira jornada do grupo A, a disputar-se dia 27, para saber se vai aos quartos-de-final do CAN2013 que decorre na África do Sul.

Depois da derrota quarta-feira frente a África do Sul, os Palancas Negras são os últimos da classificação com um ponto apenas, numa série que apura os dois primeiros para a fase seuinte e que tem na liderança os anfitriões com quatro,  seguidos por Cabo Verde e Marrocos com dois cada. Em face da sua classificação, para entrar nas contas finais é condição "sine quo non" vencer o seu jogo diante de Cabo Verde para chegar aos quatro pontos.

Com quatro pontos (os jogos da terceira ronda  serão em simultâneo conforme o regulamento da prova), então a selecção nacional pode se qualificar se a África do Sul não perder. Ou seja, uma vitória sul-africana colocaria os donos da casa com sete no topo, seguido de Angola com quatro e Marrocos e Cabo verde seriam eliminados com os pontos que têm agora (dois cada um).

Em caso de empate no outro jogo, o quadro não mudaria nada no essencial: passariam África do Sul e Angola com cinco e quatro pontos respectivamente, Marrocos seria terceiro com tres pontos de três empates e Cabo Verde quarto com dois pontos de dois empates e uma derrota.

O terceiro cenário seria a vitória de Marrocos, no qual Angola ficaria irremediavelmente eliminada de acordo com o regulamento da CAF para caso de desempate. Neste caso os magrebinos ocupariam a primeira vaga com cinco pontos. Angola e África do Sul ficariam igualadas a quatro pontos.

No sistema de desempate, o primeiro intem do regulamente é o maior número de pontos obtidos nos jogos entre as equipas em questão. Neste caso, no confronto directo, os sul-africanos somaram três pontos e os angolanos zero.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: