Numa nota de imprensa chegada hoje à Angop, o vice-presidente da organização Andrei Tokarev referiu que o jornalista Tó Bragança, actual adido de imprensa da Embaixada da República de Angola no Japão, foi alvo da distinção como reconhecimento da sua contribuição no reforço dos laços de amizade entre os dois países.

“Durante o desempenho dos cargos de adido de imprensa e cultura na Rússia, entre 2000 e 2007, coordenou a edição de mais de uma dezena de publicações bilingues (em português e russo), destacando-se Angola-Rússia 40 anos Juntos, Agostinho Neto-Poeta Presidente, Angola, Etnias e Nação, Cultura Angolana visões complementares e Angola 30 anos de Independência.

Tó Bragança, que foi o comissário de várias exposições de artes plásticas, acolhida em Moscovo, onde reuniu obras de artistas angolanos e russos, é doutorando em História de Relações Internacionais e Política Externa, desde 2005.

Por sua vez, visivelmente satisfeito, enalteceu o professor Levi Ritov, falecido há dois meses e que a data do seu desaparecimento físico desempenhava a função de chefe do Desk África Austral e era o seu orientador científico no trabalho de elaboração da tese em História das Relações Internacionais e Políticas externas.

"Este trabalho de orientação da tese está a ser agora seguido pelo professor Andrei Tokarev, colaborador científico do Instituto África e membro da Direcção da União dos Veteranos Russos que prestaram serviço em Angola", indicou.

Personalidades angolanas como o general Roberto Leal Ramos Monteiro “Ngongo”, ex-embaixador de Angola na Rússia e actual ministro do Interior e o general Agostinho Fernandes Nelumba “ Sanjar”, ex-chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas e actual vice-ministro da defesa, já foram condecorados com a mesma medalha.

Fonte: Angop



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: