Lisboa – Duas figuras do executivo angolano, Manuel Vicente e Kundy Paihama, foram vítimas de uma rede de burla/extorsão de valores monetários. Os dois dirigentes receberam há dois meses uma carta em que cujos autores fizeram-se passar pelo secretário geral da JURA, braço juvenil da UNITA, Mfuka Fuakaka  Muzemba, solicitando apoio financeiro para realização de uma suposta festa de casamento.

Fonte: Club-k.net

Desconhecido fez-se passar por deputado da UNITA

Na carta endereçada a Kundy Paihama, os autores terão usado expressões que  deixaram o ministro desencantado (considerou-as de insulto). Num recente, encontro circunstancial com dois altos dirigentes da UNITA (Demóstenes Chilingutila e Adalberto Costa Junior), Paihama manifestou que recebeu uma suposta carta  de “insulto”, de Muzemba  a solicitar lhe dinheiro.

Já o vice-Presidente da República, Manuel Vicente, terá encarado o “pedido de dinheiro” de forma normal sem ter questionado a autenticidade da carta da rede de burladores. Um responsável do seu gabinete identificado por “Dr Santos” foi orientado a entrar em contacto com o líder da JURA, Mfuka Muzemba a fim de fazer-lhe chegar o envelope com dinheiro, mas sem sucesso.

Claudio Aguiar, Presidente do Conselho Nacional da Juventude e Job Capapinha, ex- Ministro da Juventude e desporto foram contactados pelo gabinete de Manuel Vicente a fim de providenciarem os contactos do também deputado da UNITA.  Capapinha telefonou ao mesmo, mas teria notado que Muzemba desconhecia do que se estava a passar tendo o SG da JURA esclarecido/garantido  que não era o autor de cartas,  a pedir dinheiro aos dirigentes do MPLA e que apesar de viver maritalmente com a sua esposa, ele não  tinha data de casamento marcado.

Repercussões na JURA

De acordo com constatações, o assunto da suposta carta feita em nome do líder da JURA, estará a ser aproveitado por supostos opositores internos.  Não obstante, ao suposto pedido feito a Manuel Vicente e Kundy Paihama, foram colocados outros rumores insinuando que Muzemba recebeu 800 mil dólares das mãos de um general do regime, 16 carros topos de gama, várias casas em condomínios em Luanda, e que a sua esposa teria viajado para Paris num jacto fretado pelo mesmo oficial militar.

A JURA prevê realizar um congresso em 2014, porém de acordo com observações, sente-se que se esta a formatar na UNITA “uma cultura de que sempre que se aproximam congressos surgem rumores a insinuar que um dos candidatos terá se vendido ao MPLA”.

Não há informações de que Muzemba vá concorrer ao próximo congresso juvenil, porém circula que uma corrente interna que aposta na sua destituição e que o acusam de “não realizar actividades” estaria disposta em  experimentar a candidatura de um jovem recém chegado da Costa do Marfim, Lossaya Alicerces, filho do falecido secretário geral da UNITA, Adolisi Mango Alicerces.

Alcibiades Kopumi e Adriano Sapiñala (secretário de Segurança e para Ordem Pública da UNITA) que até em 2011, eram identificados como potenciais  “presidenciáveis” a sucessão de Muzemba encontram-se distante de alguma ambição para disputar a liderança da JURA, por imperativos estatutários (idade superior a 35 anos) .



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: