Lisboa – José Eduardo dos Santos, o chefe do executivo angolano, manifestou voto de confiança ao trabalho,  que se observa no sector do comércio em Angola.

Fonte: Club-k.net

ImageA manifestação do estadista, segundo  fonte próxima ao gabinete presidencial,  foi verificada há poucas semanas atrás, a margem de uma audiência prestada a titular do comercio, Rosa Éscorcio Pacavira. Na ocasião,  JES abordou a ministra sobre projectos para aquele sector governamental tendo por outro lado,  sido esclarecido  acerca de um suposto “clima de saturação” naquele ministério consubstanciado, numa alegada  imposição de horários aos trabalhadores.


O esclarecimento prestado a JES  foi   de que em Janeiro do corrente ano,  a actual ministra Rosa Pacavira teria baixado orientações para que os directores e consultores daquele departamento governamental permanecessem na instituição até a sua saída.   A justificação sobre a orientação foi de que alguns responsáveis do ministério, com responsabilidades acrescidas deixavam o local de trabalho antes da governante e quando esta precisasse dos mesmos para algum trabalho ou consultas, no período da tarde, deparava-se com a ausência daqueles que são os seus principais colaboradores.  Em reação, a Ministra orientou por via de uma circular datada  de 24 de Janeiro ao qual,  JES teve acesso,  que os mesmos só deveriam largar o trabalho, em simultâneo ou  depois dela.


Em função da medida, um grupo de antigos  funcionários descritos por “descontentes” fez  vazar à informação a comunicação social de forma contrária alegando que a ordem seria para os trabalhadores de base, causando alaridos e criticas.


O entendimento que JES faz transparecer é de profundo conhecimento daquele ministério, razão pela qual manifestou o seu voto de confiança ao trabalho,  que estão a ser levados a cabo no sector do comércio.

{edocs}http://club-k.net/images/pdf/minco.pdf, 710, 600{/edocs}



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: