Luanda - A Sonangol Imobiliária e Propriedades (SONIP) inicia, dentro de duas a três semanas, a entrega de cerca de seis mil habitações na centralidade de Cacuaco, província de Luanda, anunciou, nesta quinta-feira, o presidente do Conselho de Administração da Sonangol.

Fonte: Angop

Francisco de Lemos José Maria passou a informação no final de uma reunião do Presidente da República, José Eduardo do Santos, com os governadores provinciais que visou, entre outros, fazer o balanço do Programa Nacional de Habitação.

Informou que os clientes serão convocados, através de listagens publicadas no jornal oficial e nos sites das empresas imobiliárias envolvidas no programa.

O PCA da Sonangol informou que, neste momento, estão em construção 39 mil fogos dos 70 mil previstos.

Disse ainda que, este ano, iniciarão as obras para construção de 15 mil fogos nas cidades do Soyo, Mbanza Congo, Cabinda e na localidade da Graça, em Benguela.

“Para o primeiro semestre de 2014 esperamos iniciar a edificação de mais 23 mil fogos na cidades do Dundo, Saurimo, Malanje, Bengo, Ndalatando, Ondjiva e Menongue”, acrescentou.

Quanto ao processo de entrega de casas na Cidade do Kilamba, respondeu que decorrem bem e que desde 15 de Julho passado foram chamados três mil e 700 clientes, tendo sido entregues duas mil e 800 habitações aos seus proprietários.

Por outro, desmentiu terem sido já vendidas todas as habitações na Centralidade do Kilamba, uma vez estarem ainda em construção cerca de 15 mil fogos.

“Todos os que assumiram compromissos contratuais com a SONIP verão os seus direitos salvaguardados, uns ainda este ano, no próximo ou até 2015, não deixando de fora nenhum cliente”, garantiu Francisco Lemos.

Disse que a empresa está aberta a negociações com clientes interessados em casas que não foram da tipologia inicialmente escolhida.

A reunião do Chefe do Poder Executivo avaliou ainda a preparação dos Programas de Investimento Público para 2014 e de reabilitação de vias secundárias e terciárias.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: