Lisboa - O sistema nacional de educação angolano vai receber 75 milhões de dólares do Banco Mundial, como resultado de um acordo assinado em Luanda entre as duas entidades, ao abrigo do Projeto Educação para Todos.

Fonte: Lusa
O Projeto é um instrumento criado pelo Governo angolano para melhorar as competências dos professores e ajudar à gestão de escolas e à avaliação dos estudantes nas escolas primárias, e será através desta entidade que a Agência para o Desenvolvimento Internacional, a funcionar no âmbito do Banco Mundial, vai canalizar os 75 milhões de dólares, cerca de 55,3 milhões de euros.

As verbas deste projeto, que arranca este ano e prolonga-se até 2018, vão beneficiar cerca de 500 mil estudantes em 980 escolas primárias espalhadas por todo o país, a que se juntam 24.300 professores, além de funcionários do Ministério da Educação e dos municípios e províncias angolanas.

"Neste plano, tencionamos melhorar a qualidade da educação a todos os níveis do sistema de educação, concentrando-nos no treino do corpo docente e na avaliação do sistema de aprendizagem", disse o ministro do Planeamento e Desenvolvimento Territorial de Angola, Job Graça, no final da cerimónia de assinatura, em que também esteve presente o vice-presidente regional do Banco Mundial, Makhtar Diop.

O banqueiro sublinhou, citado pela agência de notícias angolana, que o acordo assinado em Luanda reflete a excelente relação entre o Governo local e o Banco Mundial. "É um acordo importante, considerando o peso que a Educação tem na construção de um país", afirmou.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: