Lisboa – O Consultor da Casa de Segurança da Presidência angolana, general Leopoldino Fragoso do Nascimento, é a figura do circulo presidencial que há várias semanas virou o centro das atenções na imprensa estrangeira. A revista americana Foreign Policy trata-lhe por “o homen dos 750 milhões”, uma referência aos seus activos no estrangeiro.

Fonte: Club-k.net

“Dino”, como é também tratado, era até pouco tempo uma figura que dele apenas se conhecia o nome. Sabia-se apenas que o seu nome correspondia a um Chefe das Telecomunicações da Presidência e que estava sempre presente nas deslocações presidenciais ao exterior. Ele seria exonerado das comunicações e substituído por Filipe Figueiredo, um brigadeiro do Estado Maior das Forças Armadas Angolanas.

Logo a seguir, o general  começou a cumprir missões privadas para o Presidente José Eduardo dos Santos.  Há quatro anos,  foi orientado a comprar 12 quintas em Portugal, de uma só vez, a favor dos interesses económicos de JES. Gesto este que foi visto como uma forma de conservarem dinheiro em bens imobiliário no estrangeiro.

Este antigo estudante de telecomunicações militares na Bulgaria, está agora em representação de JES, presente em todos os negócios ligados à dupla “Kopelipa” e Manuel Vicente a vários títulos – incluindo negócios comuns.  

Em função disso, aventa-se que da fortuna de JES (estimada em 10 bilhões de dólares), pelo menos um bilhão de dólares esta sob custódia do general Leopoldino Fragoso do Nascimento.

Resumo de alguns dos seus aplicativos empresariais

- Em 2010 a companhia Trafigura – o terceiro maior comerciante privado mundial de petróleo e metais – vendeu 18,75% das acções da sua subsidiária "Puma Energy International" à companhia de investimentos "Cochan PTE" por 213 milhões de dólares. Devido a um aumento das acções em 2011, o valor daquelas acções está agora avaliado em 750 milhões de dólares.

- É accionista da Unitel, através da Geni, que detém 25% do capital da operadora.

- Acionista da Damer Indústria S.A, no qual detém quota equitativa com o general “Kopelipa” em associação a Manuel Vicente, então presidente do Conselho de Administração da Sonangol.

- Acionista da TV Zimbo em associação com o general “Kopelipa”, e Manuel Vicente, da Sonangol.

- Acionista do grupo Medianova, cujo investimento inicial ultrapassa os 70 milhões de dólares. O general Kopelipa e Manuel Vicente são os outros donos com quotas iguais.

- Sócio da petrolífera Nazaki Oil & Gás, que tem também como proprietários, com quotas iguais, o chefe da Casa Militar, general “Kopelipa”, e  Manuel Vicente.

De general a celebridade

“Dino”, de quem não se conhecia até um ano atrás o seu rosto, foi recentemente submetido a uma sessão de fotográfias feitas por um profissional para incluir no webiste do grupo Biocom que o apresenta como o Presidente do Conselho de Administração.

A transformação do mesmo (de general a celebridade) esta a ser interpretada como estando a obedecer cálculos destinados a torna-lo nas “atenções popular” de forma a desafogar Isabel dos Santos, a primogénita de JES.

Esbanjamento e uso de aviões da Sonangol para fins privados

Do lado de estravagância apenas sabia-se que tem o costume de fazer-se transportar num dos luxuosos aviões executivos Falcon 7X, da Sonair, como fez em Abril de 2012 ao ir passar a Páscoa em São Paulo. O Brasil é o seu destino de eleição do general “Dino”, país onde o seu filho menor (único varão) sujeita-se as atenções dos profissionais da saúde.

A exposição de figura milionária, sujeita ao general “Dino”, não é alheia a uma requintada festa de aniversário que ele recentemente realizou na Ilha do Mussulo, em Luanda, em homenagem a uma das suas filhas, Denise Nascimento, estudante na Inglaterra. 

A estravagância com envolta da festa (refeição servida pelo catering do Restaurant Grill) acabou por exibir publicamente a sua casa naquela península. A casa esta a ser descrita como uma das “jamais vistas em Angola”. A mesma acolhe um campo de ténis, basquete, Andebol, e uma discoteca “DIVAS” que corresponde as inicias dos seus filhos.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: