Luanda - O Tribunal Supremo, através da 1ª Secção da Câmara Civil, Administrativa, Fiscal e Aduaneiro, suspendeu a atual direção da Federação Angolana de Basquetebol "FAB", liderada por Paulo Madeira, soube esta terça-feira a Angop.

Fonte: Angop

O acórdão deveu-se ao facto do tribunal notar irregularidades no processo eleitoral, que culminou a com a eleição, em dezembro de 2013, da Lista B, encabeçado por Paulo Madeira, que tinha como concorrentes António da Ressurreição Simeão Henriques da Silva e Maria da Conceição Sérgio Sampaio Pedro.

Como consequência, segundo orientação do tribunal, deve o anterior elenco directivo da FAB, liderado por Gustavo da Conceição, retomar a gestão provisória da federação, até decisão do recurso da providência cautelar, apresentada pelos candidatos.

A actual direção da FAB já reagiu à sentença, reunindo-se de emergência hoje na sua sede, com os seus membros.

Na final do encontro, o presidente da Federação Angolana de Basquetebol, Paulo Madeira, disse não estar conformado com a decisão do Tribunal Supremo, pelo que já entrepôs recurso extraordinário junto do Tribunal Constitucional, e aguarda pelo devido tratamento da instância competente.

Segundo disse, enquanto durar o recurso apresentado ao Tribunal Constitucional, o seu elenco vai continuar à frente da direcção da FAB, já que nesses casos o recurso para o Tribunal Constitucional coloca um efeito suspensivo ao acórdão do supremo.

De acordo com Paulo Madeira, qualquer decisão que seja proferida pelo tribunal agora competente será respeitada na íntegra.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: