O facto ocorreu depois da realização de conversações, ao mais alto nível, entre os dois países, no quadro da visita que o Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, efectua à China.

Testemunhados igualmente pelo Presidente da China, Hu Jintao, durante a cerimónia ocorrida no Salão Norte do Grande Palácio do Povo, também foram rubricados instrumentos jurídicos nos domínios da cultura e dos transportes aéreos.

Para o ministro angolano das Relações Exteriores, Assunção dos Anjos, um dos subscritores dos documentos, “o momento é marcante, pois possibilita efectivamente a concretização de outros acordos mais específicos em diversas áreas”.

São documentos muito importantes, asseverou, por sua vez,  o ministro dos Transportes, Augusto Tomás, “no quadro do reforço dos laços de amizade e cooperação entre os dois países e, particularmente, num momento em que está em reestruturação o processo dos transportes em Angola.

Depois da cerimónia de assinatura dos acordos, o Presidente da República participou num jantar oficial agraciado pelo seu homólogo chinês, Hu Jintao.

Quinta-feira, o Chefe de Estado angolano vai visitar, no museu de Desenvolvimento de Beijing, a exposição do plano Manster de Desenvolvimento de Beijing.

Presidente Eduardo dos Santos agradece apoio da China

ImageO Presidente da República, José Eduardo dos Santos, agradeceu hoje, quarta-feira, em Beijing, todo o apoio que a China e as suas instituições financeiras têm prestado ao governo angolano para reconstruir o que foi destruído pela guerra.

José Eduardo dos Santos falava, de improviso, na abertura das conversações oficiais entre as delegações dos dois países que terminaram com a assinatura de acordos no quadro da visita que o estadista angolano efectua à China.

Foi rubricado um acordo quadro de cooperação entre Angola e a China e outro de cooperação técnica entre os dois governos.

Na ocasião também foram assinados documentos atinentes às áreas cultural e de transportes aéreos entre os executivos de Angola e da China.

O Chefe de Estado angolano recordou que o apoio e solidariedade da China foi igualmente manifestado durante a luta de libertação nacional e depois quando o governo de Angola defendeu a sua soberania e integridade territorial.

“Ao longo da história (…) e da nossa recente, particularmente a China tem manifestado solidariedade e apoio ao povo angolano em diferentes momentos”, asseverou o Chefe de Estado angolano que tinha ao seu lado o Presidente anfitrião, Hu Jintao.

O líder chinês, por seu lado, disse estar convencido de que a visita de José Eduardo dos Santos “vai promover energicamente a cooperação entre os dois países nos mais variados domínios.

”Teremos doravante uma cooperação amistosa em outros patamares”, acentuou.

Em Maio de 2007 quando houve o terramoto numa das províncias do sul da China, referiu Hu Jintao, “o senhor Presidente mandou uma carta de solidariedade para nós e no mesmo ano, em Agosto, veio assistir à abertura dos jogos olímpicos, tudo isto constitui um grande regozijo para nós”.

Fonte: Angop



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: