Cacuso - A ministra do Comércio, Rosa Pacavira assegurou hoje, terça-feira, nesta localidade, que o programa de aquisição de produtos agrícolas aos camponeses (PAPAGRO), lançado na província, vai permitir a melhoria do rendimento das famílias do meio rural, fruto da venda dos seus excedentes de produção.

Fonte: Angop

De acordo com a dirigente, o referido programa vai também incentivar a produção e a produtividade, tendo em conta que doravante os camponeses têm criadas as condições para a venda dos seus produtos, sem qualquer constrangimento, à semelhança do que vem acontecendo noutras províncias do país.

Por outro lado, Rosa Pacavira explicou que até então, havia sido paralisada a compra dos produtos dos camponeses no âmbito do PAPAGRO, devido a questões organizativas do Banco de Poupança e Crédito (BPC), entidade encarregue no pagamento dos produtos do lado do Governo, mas a situação está já regularizada, o que implica estarem criadas novamente as condições para a concretização dos objectivos do programa.

Neste âmbito, referiu, a principal dificuldade prende-se apenas com as vias de acesso, que permitem os camponeses transportarem os seus produtos do campo para o local de venda, daí a necessidade de se melhorar estas infra-estruturas, por forma a que o PAPAGRO seja um êxito, pelo que apelou ao envolvimento do sector privado nesta tarefa.

O lançamento do programa de aquisição de produtos agrícolas (PAPAGRO) aconteceu no mercado de Cambunzi, município de Cacuso, local definido para a venda e compra dos produtos do campo e foi testemunhado por técnicos do Ministério do Comércio, do governo da província de Malanje, camponeses e outros cidadãos.

O acto foi simbolizado com a venda de produtos por parte dos camponeses ao governo, pagos a partir do posto itinerante do BPC montado no local, onde os vendedores recebem os valores correspondentes à comercialização dos seus bens.

O PAPAGRO é um programa estruturante no contexto de combate à pobreza, que procura contribuir para o aumento de rendimentos económicos das explorações agrícolas familiares e outros produtores, através do asseguramento regular da aquisição de excedentes e do escoamento da produção para os principais centros de consumo, Centros de Logística e Distribuição (CLOD), levado a cabo pelo Ministério do Comércio.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: