Luanda - O MPLA tem vindo   desde 2008, anunciar ser sua pretensão  alcançar “um milhão”  de militantes em Luanda.  Um cronologia baseada na retórica dos seus dirigentes revela que sempre que se esta em véspera de eleições,  o partido no poder anuncia  ter já “um milhão de militantes”, o que contradiz com outras comunicações publicas em que admitem ter controle de 900 militantes.

Fonte: Club-k.net

Contradições na retórica dos dirigentes

No dia 3 de Agosto de 2008, a agencia governamental angop, anunciou que o MPLA reuniu,  na zona habitacional do Zango, em Luanda, mais de um milhão de militantes, num acto de massas que encerraria  a pré-campanha eleitoral deste partido político.

Três anos depois,  isso é,  no dia 11 de Fevereiro de 2011, o  segundo secretário do MPLA, Jesuíno Silva (na foto) anunciou  que pretendia  atingir até Dezembro daquele ano, cerca de um milhão de militantes nas suas distintas estruturas.  Dizia que para tal, o partido iria  desencadear uma campanha especial de crescimento que envolveria  todas as suas estruturas, incluindo organizações, concretamente a OMA e a JMPLA.

O político  revelou, na altura,  que  o MPLA possuía  cerca de 910 mil militantes nas suas distintas estruturas, pelo que já não faltava  muito para atingir a cifra pretendida.

Um ano depois, isto é, em Agosto de 2012,  Jesuíno Silva anunciou novamente  que o MPLA iria reunir um milhão e quinhentos mil militantes, simpatizantes e amigos no Estádio 11 de Novembro para fazer uma grande festa de apoio à candidatura de José Eduardo dos Santos.

Ao fazer o anuncio, aparentemente para assustar os seus  adversários políticos, o dirigente do MPLA, terá esquecido que o Estádio “11 de Novembro” não tem capacidade para acolher um “milhão de pessoas”. A sua capacidade é apenas de 50 mil pessoas.  Conforme cálculos matemáticos, o MPLA precisaria 20 estádios  semelhantes  ao “11 de Novembro”  para acolher  os supostos  “um milhão de militantes” que dizia ter.

Diferente a retórica da véspera das eleições de 2012 que alegavam juntar “um milhão de militantes” em Luanda, o MPLA voltou a fazer um recuo na última quinta-feira (21). Novamente na voz do seu  segundo secretário provincial, Jesuíno Silva, o partido no poder anunciou  que cerca de novecentos mil militantes estão a ser controlados pelas estruturas do MPLA a nível da província de Luanda, no quadro do processo de revitalização em curso no partido.

Segundo o responsável, estima-se que o MPLA em Luanda tenha um milhão e cento e setenta e quatro mil militantes nos distintos municípios e, neste momento, trabalha-se no sentido de haver um maior controlo e envolvimento destes nas distintas actividades e estruturas partidárias.

“Falta-nos o controlo efectivo de cerca de trezentos mil e 64 militantes”, disse o político, para quem o processo de revitalização das estruturas do MPLA em Luanda deverá estar concluído até finais de Setembro do próximo. 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: