Luanda – A cidadã angolana Sizaltina Cutaia foi neste sábado retida por algumas horas no aeroporto 4 de Fevereiro em Luanda, por causa de um lenço vermelho que a mesma usava na cabeça. O oficial de emigração que estava de serviço a reteve por a mesma ter se recusado tirar o lenço.

 Fonte: Club-k.net/Pedroski

Através das redes sociais, a cidadã explicou que  “O oficial da emigração me pediu para tirar o lenço porque não usava lenço na foto do passaporte. E se ao invés do lenço tivesse uma peruca, também me pedia para tira-la, perguntei surpresa! A resposta do oficial foi: a senhora vai ficar detida porque quer que eu satisfaça o seu capricho. Ca estou eu, detida no aeroporto, "através" do lenço”.

Duas horas depois  Sizaltina Cutaia anunciaria pela mesma via (redes sociais) que foi liberada após um oficial mais velho ter intervindo a seu favor;

“Queridos e queridas, acabei de ser liberada. Apareceu um oficial mais velho que ao saber do meu "crime", foi ter com o tal e recuperou o meu passaporte. Disse que ainda assim eu teria que retirar o lenço. Sorriu quando eu disse que preferia passar o dia detida e aparecer amanha nas notícias como a "criminosa" do lenço vermelho. "mas os óculos podes tirar?" Perguntou. Eu disse que sim e lá recebi o carimbo de entrada. Sai de lá e avisei que ia dar queixa do tal iluminado por abuso de autoridade!”.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: