Luanda - Os dias 27 e 28 de Março marcam o duplo concerto de Irina Vasconcelos, na segunda temporada do show do mês. Segundo a organização, o auditório do Royal Plaza Hotel,em Talatona,continuará a ser o local eleito para a realização daquele espectaculo mensal.

Fonte: NJ

A escolha de Irina Vasconcelos,acrescentam os responsáveis do evento, deveu-se ao facto de se tratar do mês da mulher pelo simbolismo que o mês tem para o sexo feminino reforçado pelo talento com que a vocalista da banda Café Negro tem se notabilizado em muitas das suas apresentações. Conhecida pela sua versatilidade, executante de rock como estilo predilecto, vai interpretar, além de temas da sua autoria, sucessos nacionais e internacionais, uma incursão dos anos 70 aos 90.

O evento, com o habitual inicio marcado para as 21 horas é organizado pela Nova Energia. Um DVD para cada concerto é outro dos planos que serão, a começar pelo show desta voz feminina da nova geração mas que carrega uma maturação na maneira de interpretar temas resultantes de uma viagem musical incomun para artistas das sua faixa etária Marito Furtado, director artístico do projecto, revela que "Há músicos que tiveram muito sucesso nas décadas 60,70 e 80, mas não existe nenhum registo disto, mesmo em cassete audiovisual".

Segundo ele, maior parte não possui imagens para mostrar as gerações vindouras, uma vez que naquela altura, a tecnologia não estava tão avançada por um lado e, actualmente, por falta de condições por outro.

"Queremos mudar isto, é o nosso contributo à cultura angolana, música em particular", explicou. "A prioridade são os nossos, enquanto não esgotarmos as opções aqui, dificilmente vamos partir para o mercado internacional. Poderá excepcionalmente acontecer, não vamos fechar esta possibilidade, mas não é o nosso conceito", esclareceu o integrante da banda Maravilha, afastando desse modo a fraca possibilidade de existirem no plano de espectáculos artistas estrangeiros.

A ideia mantém-se de dois shows no final de cada mês (sexta e sábado), variando sempre entre nova e velha geração, mas com prioridade para aqueles que não têm tido oportunidades de se mostrar em cartaz.

O Show do Mês continuará a ser suportado musicalmente pela Banda Maravilha, mas com a possibilidade de inclusão de novos membros na banda, de acordo com a necessidade do músico em cartaz.

O projecto arrancou em 2014 pela mão da Nova Energia e já levou vários artistas nacionais àquele palco mediante shows em que incluiam-se algumas homenagens. Selda, Filipe Mukenga, Pedrito, conjunto de vozes femininas que integrava Patricia Faria, Gersy Pegado, Yadira Cabanas, Djanira Mercedes e Irina Vasconcelos. , Robertinho, Gabriel Tchiema, Jovens cantando Teta Lando (Selda, Kyaku Kyadaff, Jack Nkanga e Zino) Angola 70 (Gaby Moy, Jó Rosa e Legalize), Zé Kafala e Ricardo Lemvo.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: