Luanda  - O Presidente do Conselho da Administração do Jornal de Angola, José Ribeiro, propôs recentemente ao seu elenco a renovação do contrato para tempo indeterminado (indirectamente subentende-se ao vitalício) do seu assessor, o português Artur Queiroz.

Fonte: Club-k.net

Artur Queiroz: O jornalista mais bem pago em Angola

Apesar de ainda não ter recebido um parecer positivo dos membros do Conselho da Administração das Edições Novembro, o Ministério da Comunicação Social e o MAPESS, os órgãos do Estado que  terão que validar o contrato para que o cidadão luso esteja a trabalhar legalmente em Angola.

Artur Queiroz, ancião de 72 anos, assessora José Ribeiro há cerca de seis anos, e aufere um ordenado de 11 mil dólares por mês, e ainda com as seguintes despesas pagas: transporte pessoal, contas de telefones, alimentação, empregadas, guarda da residência, assistência médica regular em Portugal, viagens Luanda/Lisboa e vice-versa regularmente e serviços de lavandaria.

O ministro da Comunicação Social, José Luís de Matos, tem uma pilha de documentos à sua mesa, escrito por vários trabalhadores do Jornal de Angola a relatar os abusos de Artur Queiroz e José Ribeiro, mas estranhamente o governante não moveu ainda uma palha sequer.

 Artur Queiroz manda e faz o que bem o apetece no Jornal de Angola. Quando está em Angola, tudo que é publicado tem de ter o seu aval.

Apesar do Jornal de Angola estar já a fazer algumas restrições financeiras, face a baixa do preço do petróleo, Artur Queiroz continua a usufruir de regalias exorbitantes por orientação do PCA. O velho luso desloca-se à sua terra com frequência devido ao seu débil estado saúde e, sempre que o faz leva ajudas de custos, aconteceu recentemente.

Loading...



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: