Lubango - O ministro da Comunicação Social, José Luís de Matos, aconselhou nesta sexta-feira, aos jornalistas da província da Huíla, a pautarem por uma prática séria, responsável e actuante, sem perder de vista a realidade política, económica, social e cultural do país.

Fonte: Angop

Falando num encontro com o governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, no quadro da visita de trabalho de dois que hoje concluiu, o governante considerou de pertinente que a classe jornalística da região desempenhe um trabalho coerente e sério para que a actividade possa ser respeitada.

Disse que, os meios de comunicação social exercem um papel “bastante” relevante, por isso há que se respeitar esta posição, uma vez que o governo está a trabalhar no sentido de criar melhores condições laborais nos órgãos de comunicação social, quer públicos, como privados.

“Inauguramos hoje, no quadro da parceria publico-privada a nova estação de rádio do grupo Media Angola, a Rádio Mais, na Huíla, e isto demonstra que os serviços de comunicação estão cada vez mais a crescer”, disse o titular da pasta.

Segundo explicou, o incentivo e estabelecimento de parcerias entre o sector público e privado, demonstra o engajamento do executivo liderado pelo presidente, José Eduardo dos Santos, em criar condições para existência de uma comunicação de moral, competitivo, Isenta, independente, responsável e que contribua para o fortalecimento da democracia.

Relativamente ao sector público, José Luís de Matos, afirmou que o executivo continua a trabalhar no sentido de estender o sinal da Rádio nacional de Angola, Televisão Pública de Angola (TPA), Agência Angola Press e das Edições Novembro, em todo território nacional.

Durante a sua estada na Huíla, o ministro visitou órgãos de comunicação social, encontrou-se com quadros do sector e entregou equipamentos à Rádio Huíla e Rádio 2000. Esta foi a primeira visita que o governante efectuou à província da Huíla desde que foi nomeado.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: