Em meados de Janeiro, o Semanário Angolense trousse a publico, um artigo com argumentações baseadas na lei de imprensa em que alertava  que aquela TV privada estava a funcionar a margem da lei. O artigo fez  também  reparos/criticas ao semanário “O País” pertencente ao grupo “Media Nova” a que pertence a TV Zimbo. Luis Fernandes o DG teria recuado  na publicação de uma manchete que visava responder a edição dirigida por Graça Campos, tendo optado pelo seguinte:
- enviar uma amigável  missiva e “não publicável” ao Semanário  Angolense
- Adicionar/ estampar nas edições seguintes a referencia de registo do Jornal que comprava que esta legalizado junto ao Ministério da Comunicação Social

O assunto foi então resolvido/tratado “ao mais alto  nível” resultando na realização da reunião com os quadros. A seriedade em dar importância ao assunto foi em suma motivado por causa descontentamento expresso por Hélder de Sousa, um quadro sênior da “Media Nova”.

Fonte: Club-k.net



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: