Lisboa - Angola é um dos 10 países com maior potencial de crescimento nos próximos 30 anos, segundo um relatório da consultura IHS, no qual se afirma que este crescimento abrandou de 2,5% para 1,8%.

Fonte: Lusa

"A taxa de crescimento potencial a longo prazo para as economias avançadas é, em média, de 1,8% entre 2020 e 2045, desacelerando dos 2,5% que se registaram entre 1990 e 2007", lê-se no documento, que diz que Angola é um dos 10 países com a maior taxa de crescimento potencial nos próximos 30 anos, e que Portugal é o décimo país com esta taxa mais baixa.

"A longo prazo, as cinco economias com o maior potencial de crescimento estão todas na Ásia-Pacífico: Índia, Vietname, Filipinas, Indonésia e China", sendo que as cinco seguintes estão na América Latina, Norte de África e África subsariana (Chile, África do Sul, Peru, Egipto e Angola).

O relatório afirma que os crescimentos de 3% são "uma relíquia da história económica" e antevê que apesar de o crescimento do PIB poder flutuar durante os ciclos económicos, sendo por isso possível que sejam atingidos valores superiores, por exemplo no caso dos Estados Unidos, cuja previsão de crescimento potencial está nos 2,3% ao ano.

Por outro lado, os países com o crescimento potencial mais baixo, a longo prazo, são economias avançadas, que a IHS coloca por esta ordem: Japão, Itália, Suíça, Kuwait e Portugal.

O PIB potencial mede a capacidade produtiva de uma economia, sendo assumido que, a longo prazo, os desequilíbrios que causam as flutuações nos ciclos económicos são suavizados de forma a que o PIB real convirja com o potencial, explicam os autores do relatório.

O crescimento a longo prazo é determinado por fatores como a força de trabalho disponível, as reservas públicas e privadas de capital e a infraestrutura de energia e a produtividade da economia, acrescentam.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: