Lisboa – Agentes da policia nacional, raptaram na tarde desta quarta-feira (29), um grupo de activistas, dentre as quais a jovem universitária  Laurinda Manuel  Gouveia, Adolfo Campos, Papo Seco e Raúl Mandela, quando se dirigiam ao largo da independência para participar numa manifestação pacífica  destinada a exigir a libertação de presos políticos em Angola.

Fonte: Club-k.net

Testemunhas  temem repetição de caso Cassule e Kamulingue 

De acordo com denuncia de testemunhas, os activistas foram levados para parte incerta, num carro cela da Polícia, que seguiu rumo ao município de Viana.

 

Ainda neste dia, cerca de 30 manifestantes, liderados por Anibal Albano, foram violentamente perseguidos e acabaram por ser agredidos de frente a casa do presidente da CASA-CE, Abel Chivukuvuku que os encaminhou para o hospital do Prenda e depois para as suas residências, impedindo que a Policia os prendesse.

 

De lembrar que em 2012, a Policia Nacional e o Servido de Inteligência raptaram e posteriormente executaram dois activistas, Alves Kamulingue e Isaías Cassule, por liderarem uma manifestação de exigência dos subsídios dos antigos combatentes. Desde então a sociedade tem apelado ao executivo sob liderança do Presidente José Eduardo dos Santos para que ponha cobro tais praticas de raptos e assassinatos em tempos de paz.

 

 

 

 

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: