Luanda - O presidente do Kabuscorp do Palanca, Bento dos Santos “Kangamba”, confirmou a dívida com o ex-futebolista brasileiro Rivaldo, mas referente apenas a dois meses de salário, cujos valores não foram revelados.

Fonte: Angop

Em declarações hoje à Angop, reagindo à recepção oficial, através da Federação Angolana de Futebol, do comunicado do órgão reitor do futebol mundial (FIFA), que exige o pagamento de 750 mil dólares acrescido de uma multa de 23 mil dólares ao brasileiro Rivaldo, Bento Kangamba referiu que as entidades que emitiram a decisão não dominam o dossier.

“A ausência do jogador ou de um representante seu foi um dos principais motivos que dificultou os contactos e consequentemente o pagamento atempado da dívida contraída com o futebolista brasileiro”, explicou o responsável, acrescentado que tudo se passou porque o Rivaldo abandonou o clube e o país dois meses antes de terminar a época.

Bento Kangamba recordou que anteriormente os advogados do jogador chegaram a conclusão que o seu constituinte estava errado, por abandonar o país e o clube sem ter acabado com o contrato de atleta profissional. “ O contrato era de Janeiro a Dezembro de 2012, mas ele só trabalhou até Outubro”, sublinhou.

 

Realçou que o seu clube é bastante maduro e responsável e está a altura de dar a volta à situação e liquidar, honestamente, a dívida, pois nunca fugiu dos seus direitos e deveres.

 

Rivaldo, que já jogou no Barcelona e foi campeão do Mundo pela selecção brasileira (2002), actuou durante a época 2012 pelo Kabuscorp do Palanca, marcando 11 golos em 21 jogos, ficando a três do artilheiro da prova, o atacante do Progresso do Sambizanga Yano.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: