A ocupação ocorreu após as chuvas que se abateram sobre Luanda em Abril último.

Um total de setenta portadores de deficiência fartou-se das promessas e enveredou por esta atitude, ocupando parte das 200 casas do parque.

A retirada voluntária não está a ser possível. A Associação Nacional de Deficientes está a encetar Imagecontactos com a empresa lesada, para se chegar a um acordo.

As residências foram ocupadas sem a empresa construtora concluir as obras na totalidade.

Segundo a ANDA, Associação Nacional de Deficientes, fundada a 02 de Fevereiro de 1992, existe no país mais de 30 mil portadores de deficiência em todo o país.

Fonte: Apostolado



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: