Haia - O Tribunal Criminal Internacional emitiu hoje, quarta-feira dia 04/03/2009, a autorização para a detenção do Presidente Omar al-Bashir do Sudão, sob a acusação de crimes de guerra e crimes contra a humanidade, cometidos no decorrer da guerra em Darfur. 

Contudo, o tribunal recusou incluir a acusação de genocídio no mandato de captura sob o pretexto de que não foram apresentadas evidências razoáveis que façam acreditar que o governo de Sudão teve a intenção de destruir grupos específicos das pessoas em Darfur.   Bashir torna-se assim o primeiro Chefe Estado, ainda pleno exercício das suas funções,  a ser acusado desse tipo de crimes. 

Ao anunciar essa decisão do TPI, em uma conferência de imprensa ocorrida em Haia, o porta-voz Laurence Blairon disse que o tribunal tinha solicitado a cooperação do governo do Sudão para a execução do mandato, e também a de todos os estados que subscreveram o tratado do TPI, dos integrantes do Conselho de Segurança de Nações Unidas e de outros estados, cuja ajuda pode ser necessária. 

Fonte: allAfrica.com

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: