Luanda - Tal como a filha primogênita de JES, Isa bel dos Santos, aquela que ficou bilionária a vender ovos, assim como o filho varão mais velho Filomeno dos Santos “Zenú” dentre a demais filharada, formam uma família socialmente perigosa e competentemente corrupta.


Fonte: Club-k.net


QUEM AINDA SE ENCONTRA ADORMECIDO NO SONO DO TEMPO, NÃO TERÁ PERCEBIDO QUE MASSA CINZENTA PENSANTE SÓ EXISTE EM ANGOLA NO ESPÉCIME DA FAMÍLIA REAL DOS SANTOS, ORA, SENÃO VEJAMOS:
O ato gritante de puro nepotismo de José Eduardo dos Santos foi chamar para gerir o patrimônio bilionário meramente financeiro do chamado FUNDO SOBERANO o seu filho varão primogênito Filomeno dos Santos Zenú, sem que o mesmo algum dia tivesse pertencido ou trabalhado no funcionalismo público, ou tenha sido concursado ou avaliado técnica e profissionalmente.


ISABEL DOS SANTOS A VENDEDORA DE OVOS ROUBADOS NUNCA SERIA BILIONÁRIA NEM DIRETORA DA URBINVEST CASO NÃO FOSSE DA LINHAGEM DESCENTE DO REI GATUNO QUE A MUITO VAI NU.
Não menos importante como ficou demonstrado o excessivo nepotismo no exercício do poder do pai ditador, foi assistir-se o excessivo protagonismo dinástico da família real através do apossamento de Isabel dos Santos a primogênita do tirano no papel de diretora da URBINVESTE “PDGM DE LUANDA”!


A SOCIEDADE ATIVA INTELIGENTE ANGOLANA SÓ TEM ESSA OPORTUNIDADE PARA REIVINDICAR DIREITOS SUBTRAÍDOS PELO PODER AUTORITARISTA DE JES, PARA QUE FUTURAMENTE NÃO SUCUMBA DEFINITIVAMENTE NAS MÃOS DOS ALGOZES DA NOSSA DESGRAÇA.
É necessário, e urgente que haja uma mobilização das “forças ativas da sociedade que sugiram uma mudança radical que provoque mudanças no pensamento e no plano político para que o país saia da crise politica e econômica em que foi jogada”.


Vistas as coisas por outro ângulo, não se pode ignorar o quão profissional é o líder dessa família mafiosa, em mátria de corrupção e ladroagem e preponderantemente prepotente e autoritária.
NÃO É MAIS NOVIDADE PARA NINGUÉM E É SOBEJAMENTE CONHECIDO, QUE SINTOMATICAMENTE O PRESIDENTE DOS SANTOS É UM EXCÊNTRICO VENDEDOR DE SONHOS GENÉRICOS AVULSOS E UM CLEPTOMANÍACO POR EXCELÊNCIA.
A crise angolana tem um culpado o culpado tem um rosto e um nome. Por mais quanto tempo ainda José Eduardo dos Santos vai continuar com essa sua loucura de manietar tudo e todos para manter-se incólume no poder? Essa pergunta a muito que não quer calar.


A VONTADE DE UM SÓ HOMEM NÃO REPRESENTA A LEI NEM PODE SER ACEITO COMO UM ATO POLITICAMENTE VIÁVEL.
A vontade individual do presidente da republica não infere positivamente a admissibilidade pragmática de uma justiça democraticamente funcional e isenta de vícios filtrados do braço politico de um poder taciturno, anacrônico e totalitarista de José Eduardo dos Santos.


O povo como o único e verdadeiro soberano num país republicano, não pode ser continuamente considerado inepto face á necessária normalidade da sua participação no acompanhamento e, sobretudo na fiscalização licita da administração da coisa publica.


JÁ NA ANTIGA ROMA, CICERO DIZIA QUE UM PAÍS ONDE UM SÓ HOMEM MANDA E DECIDE POR TODOS SEM PREVIA PERMISSÃO DO SOBERANO NÃO EXISTE O PRECEITO DO REPUBLICANISMO.
O rosto é o de um cobarde e ditador sanguinário que ainda não entendeu que chegou o tempo de se ir embora e levar com ela a sua filha Isabel dos Santos e o gatuno malandro Filomeno dos Santos. Não se pode continuar a fingir que em Angola tudo vai bem e que José Eduardo dos Santos é o legitimo baluarte da democratização e criação em Angola de um estado livre de direito.


NÃO SE PODE DE MANEIRA ALGUMA DESCORAR A AMPLITUDE E A GRANDEZA DE ANGOLA, NEM SE PODE CONFUNDI-LA COM Á PEQUINÊS QUE JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS REPRESENTA FACE AS LIBERDADES E A CIDADANIA SURRIPIADAS AOS ANGOLANOS PELO PODER CORRUPTO DE JES.
Angola no seu todo não pode continuar a trilhar o caminho inóspito da perdição sob o comando de JES. A nossa angolanidade não possui o tamanhinho da cabeça xóxa do presidente da republica.
POR OUTRO LADO, O PAÍS PRECISA MUITO MAIS DO QUE UM OPOSITOR MINÚSCULO SEM AVIVAMENTO INTELIGENTE COMO ISAÍAS SAMAKUVA.


Isaias Samakuva mais se parece com um roedor, que busca em de leve abocanhar um pedaço de queijo. Angola é de facto e de direito muito maior do que o pensamento medíocre do conselheiro corporativo da ditadura Isaias Samakuva.
Somos um povo altruísta, mas, porem não estupido. Somos um povo com inteligência suficiente para pensar diferente, e mudar o país para melhor, porque pior como está qualquer ser minimamente pensante pode fazer a diferença na administração do país. Que fique bem claro, que apesar do menosprezo ainda somos a alternativa da mudança do país tanto politicamente quanto social e economicamente.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: