O executivo espera que estas duas empresas públicas se tornem financeiramente viáveis. A escolha de ambas nasceu da constatação de que tanto uma como outra estão longe de responder ao que se esperava. Se na Tpa os principais problemas andam em torno da queda de qualidade dos seus serviços, na Rádio Nacional a preocupação é, para já, estancar a gangrena que tomou conta dos cofres da empresa.

Tido como tendo privilegiado censura à qualidade, Eduardo Magalhães tem a direcção do Ministério da Comunicação Social à perna por outras razões: finanças. Fontes bem informadas disseram ao Semanário Angolense que as entradas e saídas de caixa na Rádio Nacional deixaram de ter a consistência que tinham no passado. Eduardo Magalhães é referido como tendo alocado ao seu gabinete um fundo de maneio mensal de 50 mil dólares, que era esgotado até ao último tostão. A tutela tem a sua gestão como sendo no mínimo repreensível.

No que diz respeito à Tpa o desencanto, sobretudo no que diz respeito à programação, acentuou-se a 4 de Fevereiro, quando a televisão publica, aos olhos da tutela, apresentou um programa manifestamente inferior ao da TV ZIMBO. Para ambas as empresas serão criados imediatamente comissões de reestruturação.

Em ambos os casos, a criação das comissões de reestruturação implicará a exoneração das respectivasdirecções. A West Side Investments (W.S.I.), empresa de Tchizé dos Santos Pêgo, será consultora da comissão de reestruturação da Tpa.

A Wsi gere desde Janeiro do ano passado o canal 2 da televisão pública. A troco da digitalização das emissões do canal 1- no Canal 2 o processo estápraticamente concluído - a Wsi negoceia com a tutela da Tpa a gestão dos programas informativos do principal canal público. Os programas de reestruturação da Tpa e Rna serão também extensivos a outras empresas públicas de comunicação social.

Para a agência noticiosa, Angop, foi gizado um plano idêntico com a diferença, porém, que nessa empresa a comissão de reestruturação coabitará com a actual direcção.

Por outras palavras: as administrações da Rna e da Tpa serão substituídas da mesma maneira que foi substituída a da Taag, onde o Governo inaugurou um exercício de refundação da empresa Não há notícias sobre quando reestruturação chegará ao Jornal de Angola. Mas o Semanário Angolense soube de boa fonte que todas as empresas públicas de comunicação social serão passadas serão passadas a pente fino.

Fonte: Semanario Angolense



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: