Luanda -  Eduardo Magalhães emite, no seu circulo íntimo, comentários segundo os quais  a “perseguição” de que é alvo da imprensa privada com realce ao Semanário "A Capital" é fruto de inveja ao poder econômico que passou a ter.

Descreve como “pobres” de poder econômico, os responsáveis  máximo de um certo  semanário (nome não divulgado por questão de ética), que produziu em Luanda textos sobre a sua fracassada gestão a frente da Rádio Nacional de Angola. O DG da RNA sofre presentemente pressão interna por parte dos funcionários  da estação estatal na qual apontam problemas relacionados a sua má gestão e ausência constante nas pertinentes reuniões com os trabalhadores .

Magalhães esta ausente do país, viajou no Sábado (07), para Paris. A sua ausência esta a ser interpretada como atitude para anuviar as pressões internas não obstante as informações que apontam a sua exoneração do cargo, questão que deixa-lhe muito em baixo.

É um dos mais destacado da geração de jornalista do pos independência. Formou-se em direito pela Universidade Agostinho Neto, e é muito próximo ao Ministro Manuel Rabelais que tem a fama de ser seu “padrinho na cozinha”. 

Fonte: Club-k.net 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: