Lisboa – Um sócio francês de origem libanesa Vincent Miclet recorreu a justiça internacional para intentar uma ação contra o general das Forças Armadas Angolana (FAA), Leopoldino Fragoso do Nascimento “Dino” para exigir uma indemnização de 56 milhões de dólares americanos.

 Fonte: Club-k.net

Está exigir 56 milhões de dólares americanos

Vincent Miclet que viveu nas últimas década em Angola é o empresário que estava como PCA da 5M - Manufacturação, Metodologia, Meios, Manuseamento & MARKETING, Limitada, uma empresa ligada aos interesse de membros do circulo presidencial, na pessoa dos generais Leopoldino do Nascimento e Manuel Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa”.

 

Em 2011, na sequencia da expulsão dos libaneses donos da Arosfram, o circulo presidencial indicou-lhe - através da 5M - para gerir esta empresa de distribuição de alimentos em Angola. Há rumores de que o Estado angolano terá investido cerca de 100 milhões de dólares - nesta firma de alimentos - depois da sua gestão ter passado para a empresa 5M.

 

De acordo com informações devidamente apurada, o sócio francês, alega ter sido ele, ao tempo PCA da 5M, a investir dinheiro do seu próprio bolso para levantar a empresa razão pela qual recorre agora a justiça internacional para que lhe sejam devolvidos os fundos que reclama ter investido.

 

No seguimento de desinteligências, os sócios angolanos o teriam acusado de má prestação de contas  resultando no seu abandono do território nacional, a pretexto de que estaria a correr risco de vida.

 

Em França, onde agora passa a maior parte do seu tempo, os seus advogados transmitiram-lhe que para se dar avante a intenção de intentar contra os sócios angolanos na pessoa do general “Dino”, o mesmo teria primeiro de fazer a participação em Angola, por ser o território, onde terá sido lesado.

 

Há poucas semanas, Vincent Miclet viajou discretamente a Luanda, transportado num  avião privado, tendo entretanto procedido com a abertura formal da participação junto do Tribunal Provincial de Luanda “Dona Ana Joaquina”.

 

Nascido em 1965, Vincent Miclet era visto como testa de ferro dos generais da presidência angolana para o sector de logística e abastecimento alimentar. Era ele a quem a dada altura, os generais do regime confiavam a missão de transportar dinheiros em malas, com o seu avião particular para o exterior do país.

 

Outros amigos e colaboradores em Angola

 

Um dos seus principais colaboradores em Angola foi Daniel Zhoar de origem Israelita mas nacionalizado como Françes e que respondia pela posição de diretor geral da 5M.

 

Ainda em Angola foi esposo de Stiviandra Oliveira, uma ex-miss que lhe foi apresentada por um amigo Valdo Oliveira, ex- Vice-Presidente do Comitê Miss Angola. 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: