ImageLuanda -  O propósito atribuído a José Eduardo dos Santos de amnistiar/conceder perdão a Fernando Miala, tem sido prejudicado por resistências e/ou obstruções de altos funcionários do gabinete presidencial segundo o Boletim Africa Monitor. A melhoria da situação prisional de F Miala (transferido da cadeia para uma moradia anexa) foi resultado de solução de compromisso.

O Cenario da certeza a uma colecta feita pelo Club-k.net que da conta que o “caso Miala” é um dossiê sob dependência directa e “exclusiva” do futungo  e que põem em causa a independência dos órgãos de justiça em Angola.

Factos:

- O Procurador João Maria não é quem assina os documentos de apreciação/requerimentos que tem haver com o processo de Miala; exemplo concreto foi o documento de soltura de Maria da Conceição cujo o assinante foi o Director do Gabinete do PGR. Analises em meios competentes concluem que o próprio PGR evita assinar para não manchar mais a sua reputação num processo tido como "fabricado".
- Na véspera do julgamento de Fernando Miala, o telefone da casa do General “Patónio”, o Juiz-militar  que o condenou,  tocava constantemente, com chamadas do “futungo” dando instruções “superiores” e outras vezes para manter-se informado sobre o julgamento. “Patónio”, devido a pressão teve depois do julgamento, de ausentar-se indo de férias ao exterior.
- Nos dias da tensão do julgamento houve pressão significante para evitar que o pior acontecesse com Miala; exemplo: Um grupo restrito da UNITA foi secretamente ao “futungo” fazer pedido de cavalheiro para que poupassem a vida de  F Miala;  familiares do Gen “Kopelipa”, também pressionaram com realce a uma tia recentemente falecida que era bastante escutada no circulo familiar
- recentemente o tribunal autorizou que Fernando Miala fosse assistir ao enterro do pai mas uma outra “ordem superior” e alheias ao poder judicial impediram que tal acontecesse.
- Na segunda semana de Dezembro correu informações no futungo de que JES “mandaria” soltar Miala antes de viajar para China
- Miala já foi solicitado a fazer um pedido de perdão publico ao Chefe, em troca da liberdade

 Fernado Miala foi uma das figuras mais influentes do regime do MPLA com poderes nunca visto. Era considerado, os olhos e os ouvidos do Presidente JES.

Fonte: AM/ Club-k.net



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: