ImageToulouse  - Cristina Miranda esta em vias de deixar  a Radio LAC. A apresentadora aceitou recentemente uma proposta que lhe foi feita pela TV Zimbo, para onde vai  trabalhar. “ Titi Cris ” como é carinhosamente tratada no seu circulo familiar tem passagem pela radio 2000 no Lubango.

O mesmo passo, sera seguido, por um outro profissional, Lito Costa que também vai para aquela que é a primeira estação privada de televisão de Angola.

O processo de “ aliciamento ” da TV Zimbo e Radio Mais, aos jornalistas da LAC foi sentido desde Agosto de 2008. Na altura, a “Radio Mais” tinha como preferencia, o recrutamento de três vozes femininas profissionais propondo um ordenado equivalente a USD 1200 e / ou USD1400. Logo após os contactos, a TV Zimbo, conseguiu convencer com propostas, dois jornalistas da LAC, o repórter Paulo Dudas e Mateus Gaspar, colocado na área de produção da nova TV.

Esta também em vias de “sair”, da LAC, David Fernandes que tem lugar garantido na TPA. Não  há ainda dados para certificar de que saíra definitivamente ou se optara pelo regime adoptado por uma colega de trabalho, Kieza Silvestre que faz “ parte time ” na televisão publica.

A deserção dos profissionais obedece a aspiração de melhores condições. Tem  contribuído para um certo “ afogamento ” acrescido ao novo estilo editorial. Em meios, habilitados em Luanda chega-se alcunhar a LAC como Radio próxima ao regime.

Factos que contribuem para conotação ao regime:
 - Os comentaristas de politica são os mesmo que os da RNA, catalogados, pela sociedade civil como “ analistas do regime ”
- Os orgãos do regime não se importam em receber jornalistas da LAC que desejam estar em “ part time ” (exemplo: Kieza Silvestre que colabora na TPA)
- Comentários dos jornalistas feitos em meios próprios, dão conta de uma fusão sentida entre o interesse publico e as afinidades ao MPLA, através da pessoa de José Rodrigues, chefe de direcção de Informação;

- Acentuação da linha editorial reflectida na rejeição a criticas contra o MPLA; Em algumas entrevistas cortam ou não usam as palavras contestarias
- Falta de confiança da oposição. Quando vão para entrevistas solicitam uma copia da fita. Na fase de campanha eleitoral, um dirigente da FpD, Filomeno Lopes, foi entrevistado num programa da manha. Estabeleceu regras de que a entrevista teria de ser directa ou então ele  teria que ter, uma copia
 
Sinais que pronuncia crise ou fragilidade

 - Sílvio Capuepue, um jornalista especializado em assuntos desportivas tem cobrido assuntos fora da sua área. Coube-lhe fazer a reportagem de bastidores, do ultimo dia de visita do papa bento XVI a Luanda
- Em algumas conferencias de imprensa a LAC faz-se ausente por falta de jornalistas
- Foram admitidos cerca de 2 ou 3 reportes.
- Salário inferior a 1000USD.

Breves: ->> Jornalista Margareth Nanga da Radio Eclesia cobiçada pela “Radio Mais”

*Rosario Neto
Fonte: Club-k.net



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: