TEXTO DIRIGIDO EM CARTA ABERTA AO:

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE METODISTA DE ANGOLA;

MAGNIFICA REITORA DA UNIVERSIDADE METODISTA DE ANGOLA;

MINISTRO DO ENSINO SUPERIOR;

FISCALIZAÇÃO DO MINISTÉRIO DO TRABALHO.

DOCENTES DA UNIVERSIDADE METODISTA DE ANGOLA PLANEIAM GREVE!.... A PARTIR DO DIA 10 DE MAIO DE 2016

 

Luanda  - Integramos a Comissão instaladora da criação do Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Metodista de Angola que foi criada com vista a defender os interesses de todos os trabalhadores Angolanos e expatriados desta que até então era considerada uma humilde casa, mas fruto das ambições humanas e a consequente delapidação do património da instituição estes vão desrespeitando a classe dos docentes, trabalhadores administrativos e outros ao ponto de se tornar um inferno....para muitos. Porque sentimos a escravidão na carne e no osso....”trabalhamos sem salário”

Fonte: Club-k.net

Decorrem até agora cerca oito meses, sem recebermos os nossos salários e de tamanha falta de respeito começamos a nos deparar com a caça as bruxas ou seja todo aquele que reclamar vai para o olho da rua. Assim já aconteceu com alguns Decanos que foram suspensos outros despedidos incluindo professores sem mais formalidades legais!

Reza a velha máxima “aquele que não conhece os seus direitos, os seus direitos serão sempre violados” se era isto que pensavam pois estão redondamente enganados pois somos todos intelectuais...e aqui tem todo o conhecimento, economistas, juristas, futebolistas, gestores, Engenheiros e afins!

Felizmente nós estamos numa academia onde existe um universo de conhecimentos e com as opiniões convenientes criamos esta comissão que vai culminar com a criação do Sindicato dos Professores da Universidade Metodista de Angola – SIPUMA

Excelências!.... os professores e outros estão a passar mal....alguns vivem de boleias dos estudantes e outros estão mesmo a faltar por falta de dinheiro para o taxi e outros a procura de outros empregos!....uns a passar fome com rendas de casa em atraso! Que tipo de ensino queremos dar a geração vindoura com estes comportamento?

- Nos respondam pessoalmente.

Decorrido este lapso de tempo nenhuma entidade competente se dignou a dar qualquer esclarecimento sobre a situação do pagamento dos salários ou, pelo menos, nos dirigir alguma justificação e pelo que tudo indica todos fogem o rabo a seringa!...

As informações que até hoje recebemos sobre os motivos que levam ao atraso do salário são especulações de alguns professores que também são membros da Igreja.

Excelência queremos algum esclarecimentos sobre pronto pagamento dos nossos salários!

Evitemos a separação entre os professores da cidade e do campus ou seja quanto ao pagamentos dos salários devem ser processados na mesma altura!

Que sejam os decanos todos na condição de despedidos ou suspensos convidados a voltar nos seus postos de trabalho!

Que paguem todos os salários em atraso num prazo de 48 horas

Caso não cumpram com as exigências!...

1.º Os professores não lançaram as notas referentes as provas recentes;

2.º Convocaremos uma greve geral a partir do dia 10 de Maio do corrente ano;

3.º Enquanto vigorar a contenda entre os sócios e a Igreja vamos arranjar um mecanismos judicial que afaste todos os gestores da universidade e criaremos uma comissão de gestão até que este vosso maldito conflito termine!

Excelências....

Como académicos e religiosos estamos deveras surpresos com tamanha atitude e falta de respeito para com os trabalhadores!

Se querem guerra com os professores então conseguiram...não descansaremos até receber o último nosso centavo.....e depois se quiserem podem retaliar..é assim que age um homem de pouca fé e que vive endemoniado!

Atentamente

Comissão Instaladora do Sindicato dos Professores da Universidade Metodista de Angola

Mankuta Dikola Mwené

André Rogerio

Francisco Nguinamau

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: