Luanda - Ernesto Mines Tadeu, nasceu em São Pedro, Cidade do Huambo, Província do mesmo nome, aos 3 de Junho de 1963, filho de Isaac Diamantino Tadeu e de Maria Luísa Mines Tadeu.

Fonte: Unita
Fez os seus estudos primários na Missão Adventista do Sétimo Dia de Colola (Bongo), Província do Huambo; e os estudos secundários no Colégio Adventista do Sétimo Dia do Huambo e no Colégio Adventista do Sétimo Dia em Oliveira do Douro, em Vila Nova de Gaia, Portugal.

Em Agosto de 1978, por via das redes clandestinas do Partido que existiam no Huambo, Mines Tadeu filiou-se na UNITA.

Em 1980, foi baptizado na Igreja Adventista do Sétimo Dia do Compão, no Lobito, pelo Pastor Domingos Paulo.

Face aos problemas que o país então vivia e em busca de uma melhor formação académica, em 1984, o malogrado abandonou Angola para o exterior do país. Seguiu para o Brasil e matriculou-se no Curso de Engenharia Mecânica da Universidade de Mogí das Cruzes.

Entre 1987, desempenhou as funções de Representante da UNITA no Brasil, tendo sido o primeiro quadro da UNITA a exercer tais funções nesse país.

Contudo, nesse mesmo ano de 1987, na sequência da morte de seu pai, Mines Tadeu transferiu-se para Portugal, continuando os seus estudos no Instituto Superior Técnico de Lisboa.

Ainda no ano de 1987, enquanto estudante bolseiro da UNITA e na companhia de outros militantes do Partido, visitou a Jamba, então capital da resistência da luta anti-russo-cubana.

Em 1990, é nomeado membro do staff do Respresentante da UNITA em Portugal, Alicerces Mango. Nos anos de 1990 e 1991, durante o processo negocial que conduziu aos Acordos de Bicesse assinados em Maio de 1991, o Engenheiro Mines Tadeu apoiou activamente os membros da delegação da UNITA, na sequência da decisão de interromper os seus estudos e regressar a Angola para dar um maior apoio ao processo político do país.

Com a entrada em funções da Comissão Conjunta Político-Militar (CCPM), no quadro da aplicação dos Acordos de Bicesse, em 1991, Mines Tadeu veio a Luanda, integrou o aparelho do Partido, tendo participado na organização dos Comités Pilotos.

Ainda em 1991, integrou um grupo de quadros do Partido que frequentou um Curso de Marketing Político e Eleitoral, em Bona, capital da então República Federal da Alemanha.

Por ocasião da crise que se seguiu às eleições de 1992, juntamente com outros dirigentes da UNITA, o malogrado Engenheiro Mines Tadeu esteve sob custódia do Governo, no Ministério da Defesa.

Em 1995, no quadro da implementação do Protocolo de Lusaka, o malogrado assumiu o cargo de Director de Gabinete do Chefe da Delegação da UNITA Dr. Isaías Samakuva junto da Comissão Conjunta.

Em Abril de 1997, o Engenheiro Mines Tadeu integrou o quadro de funcionários que apoiavam o Grupo Parlamentar da UNITA.

Com a rotura do Processo de Paz de Lusaka, a partir de Setembro de 1998, Mines Tadeu e outros membros destacados da UNITA sofreram perseguição sob pretexto de terem de clarificar a sua posição. Nessa situação, em Outubro de 1998, refugiou-se na África do Sul, integrando-se aí nas estruturas partidárias. Ao mesmo tempo, concluiu o seu Curso de Engenharia Mecânica naquele país.

Em Outubro de 2002, Mines Tadeu abandonou a Africa do Sul e regressou a Angola para integrar as estruturas do Partido na capital angolana. Fez parte da delegação do Dr Samakuva a caminho de Luanda.

Em 20017, depois do X Congresso do Partido, Mines Tadeu exerceu funções de Secretário do Comércio e Industria da UNITA. Em 2011, após o XI Congresso, o Engenheiro Mines Tadeu foi chamado a responder pelo cargo de Ministro da Energia e Águas no quadro do Governo Sombra da UNITA e, a partir dessa altura, integrou o Conselho de Administração do Partido.

Depois do XII Congresso da UNITA, passou a exercer o cargo de Secretário da Presidência para o Património, cargo que ocupou até ao seu desaparecimento físico.

A 5 de Julho de 2016, Mines Tadeu sofreu um acidente vascular cerebral (AVC), tendo sido internado na Clínica Girassol. No dia 11 de Julho de 2016, o malogrado foi transferido para um Hospital de Pretória, na República da África do Sul, onde acabaria por falecer 2 dias depois.

Tendo sido um verdadeiro exemplo de dedicação e entrega ao Partido e à Pátria, o Engenheiro Ernesto Mines Tadeu foi um militante activo, consequente e disciplinado, sempre disponível para quaisquer tarefas que lhe fossem incumbidas. Era Brigadeiro desmobilizado.

O Engenheiro Mines Tadeu deixou 4 filhos, duas raparigas e dois rapazes: Denise Pascoal Tadeu, Emerson Tray Ferreira Tadeu, Hendrick Samuel Cardoso Tadeu e Noemy Catila Cardoso Tadeu.

Mines Tadeu deixa um enorme vazio e muita saudade aos seus filhos, à sua mãe Maria Luisa Mines Tadeu, tio Madaleno Tchipa Tadeu, seus irmãos Mariana de Almeida Poortman, Frederico da Silva Almeida, Azevedo Celso de Almeida, Arleth de Almeida Paulo e Maria Odeth Mines de Almeida, para além de primos, sobrinhos e amigos.

Que Deus o tenha em sua memória.

Paz à sua alma.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: