Luanda - O activista Nito Alves deslocou-se essa tarde para Comarca de Viana no intuito de fazer chegar alguns mantimentos alimentares ao Francisco Gomes Mapanda "Dago" e foi informado que não podia fazê-lo pois o Dago já não se encontrava na Comarca de Viana.

Fonte: Central Angola

Surpreendido com a situação, Nito contactou de imediato o oficial em serviço e o Director Nacional dos Serviços Prisionais que confirmaram que o Dago tinha sido transferido na tarde de sábado da Comarca de

Viana para Caquila, sem adiantarem mais detalhes.


Segundo um efetivo da Comarca de Viana que preferiu o anonimato, a transferência foi feita às pressas ao ponto de Dago ter deixado os seus bens pessoais incluindo materiais de higiene.


Presume-se no entanto que a mesma transferência deveu-se às últimas movimentações de activistas com protestos constantes defronte à Comarca de Viana exigindo a libertação do Dago.


Até ao momento familiares e amigos ainda não tiveram contacto com Dago após a transferência, não sabendo por isso a situação em que se encontra.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: