Na terça  feira, foi imitido em nome do Tribunal Constitucional um comunicado que atribuía recusa ao recurso daquela instituição face ao processo de  Miguel Francisco André e Fernando Miala. Embora tenha sido passado em nome do TC, fonte interna do TC refere que o mesmo não foi  “ rigoroso”. Foram apenas colocados “elementos de conveniência” no essencial.

Há suspeitas  que  evidenciam mãos invisíveis na ultima decisão do TC:  O  Tribunal reconheceu  que  Fernando Garcia  Miala e  Miguel Francisco André  haviam sido  descriminados negativamente. Este dado não foi trazido no comunicado feito/passado pela Angop,  ao que se supõe que o mesmo tenha sido tecido por alguma instituição alheia ao TC, dirigido pelo Juiz Rui Ferreira, o ex Presidente da célula numero um do futungo de belas.

Francisco André foi julgado em 2007 por crime de insubordinação militar. Na altura foram igualmente detidos e condenados, toda a direção, nomeadamente, Maria da Conceição, Antonio Ferraz e Fernando Miala.  O antigo director de informação e analises, Constantino Vitiaca  foi o único que não foi mandado para a cadeia porque nunca foi militar.

Fernando Garcia Miala é agora o único, do caso, a manter-se na cadeia. Analises habilitadas referem que a sua soltura depende exclusivamente de ordens do Gabinete Presidencial, a quem os juízes requerem orientações.

Tema relacionado:

Altos funcionários do gabinete presidencial contra perdão a Fernando Miala

Conceição Domingos sai mas Miala só depois presidências

Fonte: Club-k.net



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: