Luanda - O vencedor desta edição da corrida de fim-de-ano São Silvestre de Luanda, quer em masculino quer em feminino, receberá como prémio 200 mil kwanzas, contra os um milhão e 500 mil do ano transacto.

Fonte: Angop
Falando em conferência de imprensa de apresentação da prova, o porta-voz da corrida, Joaquim Dombaxe, explicou que a redução do valor é em função da situação económica e financeira que o país atravessa.

O segundo colocado receberá 150 mil Kwanzas, o terceiro 100 mil, o quarto 75 mil e o quinto posicionado 50 mil kwanzas.

Quanto aos paralimpicos, a organização atribuirá 40 mil para o primeiro a cortar a meta, 30 mil para o segundo e 20 mil kwanzas para o terceiro.

Haverá igualmente premiação para os três primeiros populares, que variam de 50 a 30 mil kwanzas, bem como para o mais velho e o veterano da prova, que receberão 50 mil kwanzas cada.

Joaquim Dombaxe avançou que até o momento a comissão organizadora tem em posse 12 milhões de kwanzas para gerir, resultante de 4 milhões dados pelo Ministério da Juventude e Desportos e oito milhões provenientes de patrocínios.

Dados avançados indicam que até ao momento estão inscritos 900 concorrentes, dos dois mil previstos. As inscrições encerram no dia 28.

Com a participação de apenas de atletas nacionais, a corrida é de 10 quilómetros, com tiro de largada no largo da Mutamba, passando ainda pelo largo da Maianga, Avenida Revolução de Outubro, Túnel do Prenda, Revolução de Outubro, Ho-Chi-Min, Heroínas, 1º de Maio, Alameda Manuel Van-Dunen, Kinaxixi, Rua da Missão, Cirilo da Conceição, 4 de Fevereiro, Baleizão, Manuel Fernando Caldeira e término no Estádio dos Coqueiros.

Os atletas quenianos Alex Olotiptip (masculino) e Jemina Sunsong (feminino) foram os vencedores da corrida pedestre de São Silvestre da edição transacta.

Nos internos, o veterano Ernesto Basto, de 73 anos, da província de Benguela, foi o mais velho da corrida, Francisco Caluvi o melhor angolano em masculinos e Ernestina Paulino, a melhor, em femininos.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: