ImageLisboa – Fonte do Estado Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau declarou à PNN que dirigentes políticos incitaram algumas altas patentes militares a uma sublevação militar para a tomada do poder e abortarem as eleições presidenciais de 28 de Junho.
 
Entre os políticos citados pela fonte, figuram Certório Biote, advogado e ex-Ministro da Administração Interna, Alfredo Malu, ex-Director Adjunto dos Serviços da Informação do Estado, Rui Sanhá, magistrado e que há tempos esteve a frente do Ministério Publico como Procurador-Geral da República, e Tibna Sambé Na Wana, que durante Governo de Carlos Correia foi Secretário de Estado do Ambiente.

Informações indicam ainda que estas figuras abordaram várias vezes altas patentes militares, e alguns oficiais subalternos, para que assumissem o poder ou apoiassem o partido, o qual fazem parte, durante as próximas eleições presidenciais

Uma proposta rejeitada pelos militares contactados e o Estado Maior General das Forças Armadas, que sublinhou estar em curso uma campanha de sensibilização nos quartéis para persuadir os militares a não envolverem-se nos assuntos políticos, e promete que doravante qualquer político que for identificado a mobilizar um soldado para este efeito será preso e apresentado na justiça.

A mesma fonte disse à PNN que estão previstas para a próxima semana reuniões alargadas, a nível das chefias militares, para analisar e discutir as constantes «incursões» de altos dirigentes políticos.

(Foto: imagem de arquivo)
 
Fonte: PNN Portuguese News Network



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: