O autor foi impedido, sem qualquer justificação viável, pela direcção administrativa da Liga Nacional Africana, de realizar o acto do lançamento do livro intitulado “O Meu Testemunho, a purga do 27 de Maio de 1977 e as suas consequências trágicas” naquele local, quando, na altura, dirigíamos para efectuar o pagamento da sala solicitada, como havia sido acordado há três semanas atrás com uma das funcionária daquela instituição.
 
Razão pela qual, pedimos às nossas profundas e sinceras desculpas, pelo transtorno, que o adiamento possa causar ao público leitor, com mais realce aos estudantes universitários que por varias vias contactaram e felicitaram o autor, sobre a obra. Assim sendo, será adiado, sine nom die, e tão logo que sejam ultrapassados, pela mesma via, comunicar-se-á uma nova data do lançamento.
 
O referido livro foi escrito sob o lema: “O passado nunca morre e nem sequer é passado. Pois os factos históricos porque são passados, apoiam-se no testemunho escrito e oral.” Pois trata-se de uma contribuição para a história política contemporânea de Angola, ainda escamoteada, falseada e manipuladas de modo a incutir as presentes e futuras gerações o espírito de tolerância e de convivências, por um lado. E por outro, que as mesmas saibam e conheçam os erros do passado, para que os mesmos não voltem a repetir-se.
 
Valerá a pena ler a obra, porque é um direito inalienável que os angolanos têm de conhecer a sua própria história e o seu passado para reconciliação de apaziguamento dos ofendidos. Porque a verdade é como azeite na água vêm ao cima.
 
Luanda, aos 9 de Maio 2009  
 
 
 
O assessor imprensa
_______________________
Lucas Pedro
 tel: 927 199112

Tema relacionado:

Impedida venda do livro que revela morte de Saidy Mingas

Saidy Mingas foi morto por Luís dos Passos - revelações explusivas em livro

Fonte: 27 de Maio



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: