Image Luanda - O padre Marcelo Ciavati pensa ser urgente a moralização dos agentes da polícia nacional. O sacerdote que responde pela comunidade cristã da zona da frescura lembra o sofrimento das famílias que perderam os seus filhos no “chamado massacre da frescura”.O sacerdote considera importante acabar-se com o que chama de execuções sumárias.

O padre Marcelo Ciavati afirma que sendo um erro o estado deve indemnizar as famílias atingidas.Indemnização precisa-se para as famílias das vítimas do massacre da frescura no Sambizanga. No dia 23 de Julho do ano passado 8 jovens foram abatidos a tiro por agentes da polícia nacional. Os implicados ainda não foram julgados.  

E o Comando geral da Polícia Nacional emitiu um comunicado em que lamenta a morte de um cidadão de 33 anos de idade ocorrida ontem.Os disparos foram feitos por um atirador policial quando perseguia uma viatura em que se faziam transportar supostos marginais.

No comunicado a policia esclarece que havia recebido uma denúncia de que indivíduos armados estavam a ameaçar cidadãos ao longo da avenida Comandante Valodia.Na perseguição do carro em fuga e na tentativa de detê-la, um disparo atingiu involuntariamente um cidadão de nome David João, junto ao cemitério do Alto das Cruzes.No comunicado hoje tornado público o Comando geral lamenta o sucedido. Por ocasião do 30º aniversário do ministério do interior que hoje se assinala, o pensamento vai para uma polícia moderna e com agentes moralizados.

 Este é o entendimento do ministro do interior Roberto Leal Monteiro. O ministro lembra que será usada mão pesada contra agentes da corporação para combater os excessos da corporação.O general, falava a Ecclésia sobre a necessidade cada vez maior de formação do efectivo. 

Fonte: Eclesia



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: