Lisboa –  O candidato eleitoral  do MPLA, general  João Manuel Gonçalves Lourenço deslocou-se  esta quarta-feira (30) a Lisboa, proveniente de Barcelona,  onde se encontrou secretamente e em privado  com o Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa. 
 
Fonte: Club-k.net
 
António Costa não foi informado 
 
De acordo com informações que o Club-K teve acesso, o   Primeiro Ministro português, António Luís Santos da Costa foi apenas informado em última da hora e não tomou contacto com o Vice-Presidente do MPLA, João  Lourenço que regressou a Barcelona.
 
 
António Costa é o chefe do governo   português e nesta qualidade tem sobre sua alçada o Serviço de Informações de Segurança (SIS). O SIS por sua vez, apenas  o informou da passagem, por Lisboa,  de João  Lourenço, nesta quinta-feira (31) , gerando um sentimento de marginalização da hierarquia do aparelho de segurança.
 
 
Marcelo Rebelo de Sousa foi o primeiro chefe de Estado estrangeiro  a saudar  João Manuel Gonçalves Lourenço como próximo presidente de Angola. O seu gesto provocou  reações  de indignação em Angola, por o ter feito   num momento em que o  lançamento dos resultados eleitorais encontram-se suspensos devido ao incumprimento da lei por parte da Comissão Nacional Eleitoral. 
 
 
 A UNITA fez sair um comunicado dizendo  que foi “com estupefação e desilusão que ouviu a declaração do Presidente da República Portuguesa”. 
 
 
O activista cívico Nuno Álvaro Dala disse, em carta  que Marcelo de Sousa  foi totalmente infeliz ao felicitar João Manuel Gonçalves Lourenço, numa altura em que a Comissão Nacional Eleitoral da República de Angola (CNE) ainda não declarou vencedor a nenhum dos candidatos e os respectivos partidos pelos quais concorreram às eleições de 23 de Agosto do ano em curso.


DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: