Benguela - O município do Bocoio (Benguela) foi mais uma vez palco de actos violentos de intolerância política, ontem, 17 de Setembro. Desta vez foi na sede da comuna do Monte Belo. Hoje, pela manhã, uma equipa da OMUNGA deslocou-se àquela comuna para no local poder ter informações sobre os factos ocorridos e a amplitude da trajédia.

Fonte: OMUNGA

Acontecimentos no Monte Belo

De acordo às informações, presumíveis militantes e simpatizantes do MPLA festejavam a vitória dada por parte da CNE àquele partido. Durante os festejos decidiram provocar os militantes da UNITA que se encontravam na sua sede comunal. Estes reagiram dando assim origem a mais uma barbaridade. Os militantes do MPLA decidiram atacar as residências e lojas dos militantes da UNITA queimando, destruindo e pilhando os bens e dinheiros.


Esta acção era protegida por agentes da polícia nacional, incluindo o comandante municipal da PN que disparavam contra os militantes da UNITA enquanto os militantes do MPLA agrediam e destruiam tudo à sua frente.


Hoje uma delegação do governo da provínica de Benguela esteve em visita à comuna. Por outro lado, poude-se também ter contacto com o encontro que o secretário municipal da UNITA, conjuntamente com o Administrador municipal adjunto e o comandante municipal da PN do Bocoio, mantiveram com os militantes do partido UNITA, numa tentativa de conter os ânimos.


A população exige a investigação e a responsabilidade dos autores, bem como a compensação merecedora de tudo o que foi perdido entre bens e dinheiro.


Neste momento consta estarem detidos 8 pessoas, dos quais 6 da UNITA e 2 do MPLA, ao mesmo tempo que se dá conta de haver pessoas espalhadas pela mata e outras ainda tentando fugir do local.

 

 

 

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: