O estudo teve a primeira edição em 2007 com 121 países, tendo apontado a Noruega como o país mais pacífico do mundo.

Na presente, a liderança passou para Islândia num conjunto de 140 Estados considerados.

Parâmetros de análise

Os parâmetros de análise vão desde o número de presos, de polícias e de militares por 100 mil habitantes, até às estatísticas económicas, passando pela participação cívica, cultura política e liberdades civis.

As relações com os países vizinhos, o número de crimes, a população prisional e as potenciais ameaças terroristas são outros itens considerados para a elaboração da tabela.

Nas tabelas de 2007 e na deste ano, o último lugar é ocupado pelo Iraque, devido à continuação da violência.

Nos primeiros 20 lugares figuram 16 democracias europeias, a maior parte das quais membros da União Europeia.

Caso a União Europeia fosse considerada em bloco, ficaria no quarto lugar.

Lusófonos, USA, Rússia

Na edição de 2007, Portugal figurou em nono lugar, e este ano subiu dois lugares.

Entre os países considerados, o Global Peace Index analisa mais dois países lusófonos: o Brasil, que em 2007 estava no 83º lugar e este ano desceu sete posições, e Moçambique, que manteve o 50º lugar alcançado em 2007.

Os Estados Unidos ocupam o 97º lugar dos Estados Unidos (96º em 2007) devido ao nível de gastos militares, efectivos militares no exterior e maior número de presos.

A Rússia, que desceu 13 lugares relativamente a 2007, figura este ano no 131º devido à crescente instabilidade na Tchetchénia.


Fonte: Apostolado



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: