Bissau - O ex-primeiro-ministro guineense Faustino Imbali, detido por alegada tentativa de golpe de Estado, acusou hoje os militares de o terem agredido diante da sua família, partindo-lhe cinco dedos, no momento da prisão, a 05 de Junho.

"Fui batido em casa, diante da minha família, depois fui batido de novo na polícia militar, o meu desejo neste momento é ter oportunidade o mais rápido possível para tratamento", disse Imbali à Agência Lusa.

Fonte: Lusa



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: