A detenção do acusado ocorreu na província da Huíla e resultou de uma acção conjunta entre os comandos da Polícia de Luanda e da Huíla, segundo explicações do director provincial de operações em exercício do comando provincial da Polícia de Luanda, Andrewyong Victor Andrade Inaculo.

O crime ocorreu no dia dois de Maio do ano em curso, em Luanda, tendo o corpo da vítima sido encontrado pela Polícia Nacional nas imediações da Unidade da Brigada Especial de Trânsito, no bairro Palanca, com indícios de golpes na região do olho.

O acusado, Bruno Leite, confirmou à imprensa ter sido o autor do crime e explicou estar foragido por se estar assustado com o sucedido.

"Eu não tinha rota para o exterior do país. Saí (de Luanda) e fui para Benguela e depois para o Lubango, para depois me entregar as autoridades. Naquele momento eu estava muito assustado e fui aconselhado a entregar-me às autoridades", explicou Bruno Leite.

Segundo fonte a policial, a entrega do jovem não chegou a efectivar-se porque a Polícia Nacional, no âmbito das suas investigações, conseguiu localizar e deter o acusado na cidade do Lubango, província da Huíla.

Bruno Leite disse à imprensa que manteve uma relação amorosa com Adalgisa durante cinco anos, que terminou alguns meses antes da morte da jovem.

O encontro serviria para tentar reactivar a relação de ambos, mas acabou por resultar na morte de Adalagisa, segundo revelou o acusado.

Fonte: Angop



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: