Luanda - O jornalista da Televisão Pública de Angola (TPA), Ernesto Bartolomeu, foi  anunciado vencedor do Prémio Africano de Jornalismo, cuja cerimónia de entrega realizou-se em Durban, na África do Sul.

O facto foi avançado, a partir da África do Sul, pelo próprio jornalista em declarações por telefone ao seu órgão, no noticiário principal das 20H30 desse sábado, salientando que "a plateia vibrou ao ter sido anunciado vencedor" e manifestou-se estar "muito emocionado pelo facto".

Ernesto Bartolomeu concorreu com uma reportagem sobre o Kuito Kuanavale, um dos municípios da província do Kuando Kubango, que foi palco de combates entre os exércitos angolano e sul-africano, na era do Apartheid, cujo desfecho marcou uma viragem nos acontecimentos de Angola e da região Austral.

A peça jornalística encerra também uma entrevista ao actual presidente sul-africano, Jacob Zuma, na qual espelha a situação vigente na altura, acerca do relacionamento entre os dois países.

Segundo apurou a Angop, há dias, do adido de imprensa na África do Sul, António do Nascimento, a fim de participar na cerimónia de entrega do Prémio Africano de Jornalismo, deslocou-se para esse país, uma delegação do Ministério da Comunicação Social, chefiada pelo Director Nacional de Informação, José Luís de Matos, em representação do titular da pasta, Manuel Rabelais, e integrada por membros da Direcção da Televisão Pública de Angola (TPA) e Rádio Nacional de Angola (RNA).

Além de Ernesto Bartolomeu, 20 outros candidatos concorreram ao aludido galardão, organizado pela Cadeia de Televisão Americana "CNN" e a Multichoice.

O embaixador de Angola na África de Sul, Miguel Gaspar Fernandes Neto, deve participar também na cerimónia.

-- Nota: Consulte --
* Últimos artigos/relacionados publicados: - Ernesto Bartolomeu no Club-k

Fonte: Angop



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: